quinta-feira, 21 de março de 2019

Diário de Guerra Z: Michel Temer, mais um Presidente preso

 
Hoje dia 21 de março, mais um ex-presidente foi preso,  Michel Temer e Moreira Franco foram presos pela Lava Jato do RJ. Mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro. Temer é suspeito de liderar uma organização criminosa para desvios de dinheiro público. Os agentes também prenderam o ex-ministro Moreira Franco no Rio e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer. A PF cumpre, ao todo, 10 mandados de prisão. Temer foi levado para o Aeroporto de Guarulhos, onde embarcou em um avião da Polícia Federal para ser levado ao Rio de Janeiro. Ele deve ficar na unidade da Polícia Militar de Niterói, na região metropolitana do Rio. A prisão de Temer é preventiva, ou seja, sem prazo determinado. E a Policia Federal já pediu bloqueio de bens de Temer.


A prisão teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

A força-tarefa da Lava Jato diz que a propina foi paga no final de 2014 com transferências totalizando R$ 1,09 milhão da empresa Alumi Publicidades para a empresa PDA Projeto e Direção Arquitetônica, controlada pelo coronel Lima. As empresas fizeram contratos fictícios para justificar as operações financeiras.

As investigações apontam que os pagamentos feitos à empresa AF Consult do Brasil causaram o desvio de R$ 10,8 milhões, ao se levar em conta que a empresa não tinha capacidade técnica para cumprir o contrato. A ação desta terça é um desdobramento das operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade. Agentes também cumpriram 26 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal.

Wellington Moreira Franco, ex-ministro do governo Temer também foi preso.

Além desta investigação, Michel Temer responde a nove inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado, e também foram enviados à primeira instância.

Os mandados de prisão foram em nome de:

    Michel Miguel Elias Temer Lulia, ex-presidente - preso
    João Batista Lima Filho (coronel Lima), amigo de Temer e dono da Argeplan - preso
    Wellington Moreira Franco, ex-ministro do governo Temer - preso
    Maria Rita Fratezi, arquiteta e mulher do coronel Lima - presa
    Carlos Alberto Costa, sócio do coronel Lima na Argeplan - preso
    Carlos Alberto Costa Filho, diretor da Argeplan e filho de Carlos Alberto Costa
    Vanderlei de Natale, sócio da Construbase
    Carlos Alberto Montenegro Gallo, administrador da empresa CG IMPEX
    Rodrigo Castro Alves Neves, responsável pela Alumi Publicidades
    Carlos Jorge Zimmermann, representante da empresa finlandesa-sueca AF Consult - preso

A maioria das prisões são preventivas (sem data para liberação). Apenas os mandados contra Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zimmermann são de prisão temporária, com duração de cinco dias, que pode ser prorrogada.

Na sentença, o juiz Marcelo Bretas disse que as prisões preventivas são necessárias para garantir a ordem pública. Segundo ele, "uma simples ligação telefônica ou uma mensagem instantânea pela internet são suficientes para permitir a ocultação de grandes somas de dinheiro, como parece ter sido o caso".


Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.




E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:

 

quarta-feira, 20 de março de 2019

Submetralhadora H&K UMP: Compacta e dura na queda

 

Hoje vamos conhecer  a sub-metralhadora HK UMP, uma submetralhadora idealizada para utilizar munição mais pesada do que suas antecessoras. Nessa matéria constataremos as seus aspectos prós e contras para o combatente urbano.


Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:








Estrutura e funcionamento



O Heckler Koch UMP ( Universale Maschinenpistole , alemão para "Universal Submachine Gun") é uma submetralhadora desenvolvida e fabricada pela Heckler & Koch.  O UMP foi adotado por várias agências, como a Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA.  A Heckler & Koch desenvolveu o UMP como um sucessor mais leve e mais barato do MP5, embora ambos permaneçam em produção. 
 Tipo: Submetralhadora 

 Lugar de origem: Alemanha 

 Em serviço: 1999 – presente 

 Projetado: Anos 90 

 Fabricante: Heckler e Koch 

 Peso Sem magazine :   2,3 kg (5,2 lb) ( UMP9 / UMP40 )
2,5 kg (5,4 lb) ( UMP45 )

 Com magazine descarregada:  2,5 kg (5,5 lb) ( UMP9 )
                                                   2,55 kg (5,6 lb) ( UMP40 )
                                                   2,65 kg (5,8 lb) ( UMP45 )


 Comprimento: 450 mm (17,7 pol.), Dobrado em estoque
                           690 mm (27,2 polegadas), estoque estendido


 Comprimento do cano: 200 mm (8 polegadas) 



 Cartucho: .45 ACP ( UMP45 )
                   40 S W ( UMP40 )
                   Parabellum de 9 × 19mm ( UMP9) 

 Taxa de fogo
  600 a 650 rpm ( UMP9 )
  600–745 RPM ( UMP40 )
  600 rpm ( UMP45 )


 Velocidade: 285 m / s ( 0,45 ACP )  

 Alcance de disparo efetivo: 100 m ( 9 × 19 mm Parabela )
                                                 65 m ( .45 ACP )


Sistema de alimentação: Compartimento de caixa curvada destacável de 30 tiros ( UMP9 ), Compartimento de caixa reta destacável de 30 tiros ( UMP40 ) e Compartimento de caixa reta destacável 10 ou 25 tiros ( UMP45 / USC) 


O UMP é uma sub-metralhadora compartimentada para cartuchos maiores ( .45 ACP e .40 SW ) do que outras  como a MP5, maior potência porém com efetividade ligeiramente menor em um maior alcance do que o MP5 oferecido em 9 × 19mm, embora com produção de curta duração de 10mm Auto e variantes .40 SW.  Um cartucho maior produz mais recuo e dificulta o controle em acionamentos totalmente automáticos.  Para mitigar isso, a taxa cíclica de tiro foi reduzida para cerca de 600-745 tiros por minuto (RPM) para o UMP40, e 600 tiros por minuto para o UMP45, o que o torna uma das metralhadoras mais lentas do mercado. 

O UMP9 (a versão 9 × 19mm do UMP) é quase 0,2 quilo (0,44 lb) mais leve que o MP5.  Sua construção predominantemente de polímero reduz seu peso e o número de peças suscetíveis à corrosão. Tem uma taxa cíclica de fogo de cerca de 600-650 tiros por minuto. O UMP está disponível em quatro configurações de grupos de acionadores, com diferentes combinações de configurações semi-automáticas, de dois tiros, totalmente automáticas e seguras.  Ele possui um buttstock dobrável lateral para reduzir seu comprimento durante o transporte.  Quando a último tiro do UMP é disparado, o parafuso se abre e pode ser liberado por uma trava no lado esquerdo. Pode-se montar quatro trilhos Picatinny (um na parte superior do receptor e um na direita, esquerda e na parte inferior da proteção manual ) para a conexão de acessórios, como miras ópticas, lanternas ou miras a laser.  Prendedores frontais verticais podem ser fixados no trilho inferior para maior controle durante a rajada.




Variantes:

 Existem três variantes do UMP: 

O UMP45, compartimentado em cartucho ACP de 45


O UMP40, compartimentado em cartucho .40 SW


 
O UMP9, compartimentado em cartucho Parabellum de 9 × 19mm

 Além dos diferentes compartimentos, todas as versões apresentam o mesmo design básico, a diferença mais notável é a magazine curvada usada no UMP9, enquanto o UMP40 e o UMP45 usam magazines retas.  Todas as três versões da arma podem ser convertidas em qualquer um dos compartimentos disponíveis via substituição do parafuso, cano e magazine. 



  

A carabina USC ou Universal Self-loading Carbine é uma variante semi-automática do UMP para civis. Mudanças do UMP original incluem um tipo thumbhole em vez do punho de pistola do UMP, um barril maior sem o supressor de flash, uma magazine limitada a dez tiros e ação semiautomática.  Originalmente disponível em cinza, a partir de 2008, o USC veio apenas em um acabamento totalmente preto.  A produção da USC foi interrompida em 2013. Em 2018, a HK anunciou uma produção limitada de novos fuzis USC. 

Em Cassino Royale, James Bond segura uma UMP equipada com supressor.


Conclusão:


Como podemos observar apesar de não ser tão precisa, ela foi projetada para disparar calibres mais potentes do que sua antecessora MP5 causando grandes danos. Usada por vários operacionais do mundo todo é ideal para combates  a curta distancia em ambientes fechados, cenário muito conhecido dos combatentes urbanos.

 

Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.




E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:


terça-feira, 19 de março de 2019

Predador Virtual: Já conhece a Momo? Ela quer matar seu filho.

  
Uma mulher japonesa com cabelos pretos, olhos esbugalhados que é capaz de entrar em qualquer casa por meio eletrônico e trazer a morte  a centenas de pessoas mundo a fora. Não não estou falando da Samara do filme de terror O chamado. Se trata de uma história real e muito mais horripilante que já levou a morte centenas de crianças em várias regiões do mundo, causando uma verdadeira onde de terror entre pais e mobilização de autoridades. Se trata de um jogo que apareceu em redes sociais de aparência infantil e inocente, porém esconde uma obscuro objetivo, o induzimento ao suícidio da criança. A criatura Momo da imagem acima aparece em algumas fazes e começa a propor certas açoes que no final irá levar a criança a morte. Antes de continuarmos a matéria vejam esse vídeo abaixo para você  conhecer como funciona.



Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:





O zap da morte



O jogo suicida Momo Challenge, que está ligado a uma série de mortes e está espalhando pânico em todo o mundo: Estados Unidos, México, Reino Unido, Colômbia, Argentina, Brasil, Índia entre outros. As mortes causaram pânico generalizado e várias forças policiais ficaram tão preocupadas que emitiram alertas sobre o jogo. O jogo em si gira em torno da imagem perturbadora de uma mulher, a Momo, com traços grotescos e olhos esbugalhados negros, pele pálida e um sorriso sinistro.



Polícia no México emitiu este aviso sobre Momo.

 
O avatar perturbador de Momo, com o torso da mulher com pernas de pássaro, foi originalmente chamado de Mother Bird  era originalmente uma escultura criada por uma empresa japonesa de efeitos especiais chamada Link Factory e exibida em um museu fetichista de Tóquio em 2016.

Um turista posa com a escultura chamada Mother Bird e usada como a imagem Momo em uma sequência de contas WhatsApp

A imagem assustadora envia desafios para as crianças através do whatsapp fazendo referência a uma lenda japonesa. O jogo  inicia pedindo para que o usuário adicione um número no Whatsapp. A partir daí, iniciam-se ameaças e desafios. A figura remete a uma lenda japonesa. A figura da Momo parece ter aparecido pela primeira vez on-line em uma conta no Instagram do Japão que postou a foto em agosto de 2016. Contudo o desafio teria surgido em um grupo de Facebook, no qual os participantes eram provocados a fim de manter contato com um número desconhecido. Por trás desse número, está uma pessoa que se passa pela Boneca Momo. A personagem, então, lança um jogo com desafios a serem cumpridos. Pede por exemplo para ela selecionar objetos cortantes e fala como são fáceis de encontrar em casa, em seguida o jogo vai ficando mais perigoso.



O avatar então se espalhou pela web de língua espanhola e se apegou a um excesso de números de telefone celular usando o WhatsApp. Além de serem desafiadas, as crianças e adolescentes são induzidas a passar informações pessoais. Dessa forma, quem está por trás do perfil da Boneca Momo consegue ter acesso a dados das vítimas e faz uso deles para práticas de ameaça e manipulação.

O novo fenômeno é parecido com o caso da Baleia Azul, que também propunha desafios perigosos às crianças e adolescentes e terminava com o suicídio.  A baleia azul supostamente levou a 130 suicídios na Rússia, onde acredita-se que o desafio tenha se originado.

O Jogo da Baleia Azul também fez várias vítimas em sua época.
 
Porém, enquanto o jogo da Baleia Azul estimula a automutilação e o suicídio, a boneca Momo induz as crianças e adolescentes a passarem informações pessoais e cometerem outros atos além de mutilação como enforcamento. 

 
No Brasil também está fazendo várias vítimas já houve casos em várias regiões como Recife, São Paulo e mais recente em Curitiba. Escolas de vários estados se mobilizaram para alertar os pais sobre a nova ameaça.


 São inúmeras as vítimas da Momo em todo o globo.


O personagem assustador também começou a aparecer em plataformas de mídia social, incluindo YouTube, Fortnite e Minecraft,  que tem mais de mil jogadores por dia, e até mesmo em episódios de Peppa Pig usados ​​como um veículo para aterrorizar os jovens.

 

Cuidados que os pais devem tomar

   
A principal recomendação é que os pais e/ou responsáveis orientem as crianças e adolescentes para terem cuidado ao receber contato de pessoas desconhecidas. A indicação é de bloquear os números indesejados. É possível também colocar filtros de acesso à Internet para gerenciar os conteúdos que podem ser acessados.

Outro ponto importante é estar atento a qualquer comportamento estranho dos filhos. Isso, sem contar a dica de controlar o que eles fazem nas redes sociais, pois elas são as portas de entrada para jogos desse tipo. Diante de qualquer ameaça, deve-se alertar à própria rede social, bem como denunciar à polícia. 
   O controle dos pais pode ser usado para bloquear conteúdo perturbador ou prejudicial, controlar compras no aplicativo ou gerenciar quanto tempo seu filho passa on-line;
     Os filtros podem ajudar a controlar a hora do dia em que seu filho pode ficar on-line e impedi-lo de fazer o download de aplicativos para os quais são jovens demais;

    Tenha conversas regulares sobre o que seu filho está fazendo online;
 
     Explore sites e aplicativos juntos; 

    Fale sobre quais informações pessoais eles devem compartilhar on-line;
    Crie um acordo familiar sobre qual comportamento é apropriado quando eles estão online;


    Verifique através de sites que seu filho usará através do Net Aware.




Conclusão:


Como podemos ver  mesmo dentro da segurança do lar as crianças podem ser vítimas de psicopatas. Por isso é sempre importante a supervisão dos pais sobre o que as crianças fazem on line. São inúmeros  os perigos. 

Fique sempre atento, e ao detectar qualquer  ameaça informe as autoridades competentes para que outras pessoas também sejam salvas.
 


Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.




E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...