domingo, 27 de agosto de 2017

Combate Urbano: Mentiras das telas que podem matar




Hoje vou estar abordando neste post sobre as diversas técnicas de combate, sobrevivencialismo,  e primeiros socorros que são mostradas como viáveis no mundo da ficção em filmes e séries de TV.  Podendo prejudicar e muito, já escrevi aqui algumas vezes sobre  professores de artes marciais que conheci que mandavam seus alunos a assistirem filmes de artes marciais pois encontrariam ali várias técnicas escondidas. 

Infelizmente fui testemunha de muitas pessoas que acabaram feridas e até mortas pela negligência desses ditos "profissionais", que nunca trabalharam em área de segurança, nunca pegaram em uma arma de fogo, e nunca tiveram um colega baleado, ou esfaqueado ao seu lado para saberem a realidade das ruas. Ficam iludindo os seus alunos para serem glorificados. Na minha opinião deveriam ir presos. Se um professor de natação sai de perto da piscina e um aluno que  ainda não sabe nadar  morre afogado, ele responde por homicídio culposo, uma vez que ele  vinculado da responsabilidade do oficio. Veremos abaixo alguns pontos importantes:



Quebrar pescoço



Anos atrás, um mestre de determinado estilo veio a São Paulo para dar um seminário, iria ensinar uma técnica que possuía uns 120 movimentos. Ele e seu ajudante usavam  roupas acetinadas, muito brilhantes nas cores dourada e vermelha, e esse mestre pulava de um lado para outro, se defendendo e atacando. Ele nos disse  que eram golpes mortais, milenar da "ARTE DA GUERRA", e eram perfeitamente adaptáveis para os dias de hoje, inclusive poderiam ser usadas para o desarme de arma de fogo.


Eram movimentos típicos de filmes de ação, e um me chamou a atenção. Foi quando ele deu um salto para frente e se posicionou atrás de seu auxiliar e colocou uma mão no queixo e a outra na nuca do atacante, fazendo um movimento de virar a cabeça deste para o lado direito do ombro , simbolizando  ter quebrado o pescoço do inimigo. É muito triste ver uma pessoa que nunca trabalhou em área de segurança, nunca teve que desarmar ninguém com uma garrafa ou faca na mão, nunca fez um curso de anatomia humana , ensinar  uma técnica tão absurda como real, para pessoas ali crédulas que muitas vezes estão ali para tentar se defender, proteger a sua família, ou até usar em seu emprego na área de segurança.

Conheci um grande profissional que dava muitos seminários na área de quiropraxia, ele ensinava muitas técnicas e demonstrava, eu mesmo tive meu pescoço, assim como muitos da platéia,  virado de forma que eu nunca imaginaria que fosse possível, e ele ainda completou citando filmes como Rambo, que mostrava o herói virando o pescoço dos inimigo e quebrando fazendo um estalo era simplesmente mentira, era para dar efeito dramático na cena, aquilo simplesmente não existia.

Mais tarde depois de estudar anatomia e fisiologia humana, aprendi que realmente tudo isso é realmente ficção,  o cinema usa para facilitar o roteiro e agilizar determinada cena para não precisar mostrar o mocinho lutar o tempo todo.
 

Uma gravata  interrompe  o fluxo do sangue para o cérebro, através da compressão da artéria carótida que passa pelo pescoço, fazendo a pessoa perder a consciência. E mesmo quando  desmaia por falta de irrigação no cérebro ainda está longe de morrer. As funções fisiológicas continuam por vários minutos enquanto houver oxigênio nos tecidos e o coração estiver batendo. Como um dos órgãos que mais gastam oxigênio é o cérebro a gravata acaba também por adiar a morte por mais alguns minutos. Para garantir que o agressor morresse sufocado,  o mocinho deveria apertar  de cinco a dez minutos depois dele desmaiar, talvez mais, para garantir uma parada cardíaca.

É muito improvável que qualquer um seja capaz de quebrar o pescoço de um oponente com suas próprias mãos durante uma luta, a não ser que ele caia sobre a própria cabeça. A evolução nos dotou com músculos poderosos que protegem as vértebras do pescoço, além do mais as próprias vértebras não são tão frágeis como pensamos. Um ataque surpresa pode até aumentar as chances de sucesso, mesmo sendo poucas, mas durante uma luta, com a musculatura tensa, seria impossível.











 Não existe parte não letal do corpo



Outra coisa que vemos muito nas telas, quando o mocinho não que ser seguido ele atira na perna da outra pessoa, ou o vilão atira no braço ou ombro do mocinho para este não ataca-lo, enquanto ele fala o seu plano. Todo nosso corpo é irrigado por artérias e veias, nos ombro temos a subclávia, e no braço a braquial, na perna a femoral.  Dependendo do dano causado o individuo pode morrer em minutos ou segundos, sem nem ter tempo de chegar ao hospital. O roteirista coloca isso na história para ter efeito dramático na cena. Muitas pessoas são mortas no dia a dia em assaltos, justamente com tiros no ombro ou na coxa, é só perguntar para qualquer colega policial que você conheça, ou assistir a jornais policiais. Como o exemplo que eu citei em outro post, do segurança de um supermercado que foi golpeado com uma faca na coxa por um menor que estava furtando lugar, e mesmo sendo socorrido morreu em 20 minutos, com hemorragia na femural.








 Morte instantânea




Nos filmes tudo é feito em benefício da beleza e fluidez da cena, bonito, rápido e prático é a ordem do dia. Então sempre vemos o mocinho atirando e ao serem baleados os criminosos caem no chão como bonecos sem vida. Porém mesmo um tiro na cabeça segundo especialistas em resgate de reféns,  o alvo demora sete décimos de segundos para morrer. Por isso geralmente quem trabalha em área de segurança usa armas com munição de  alto impacto  (stop power), para derrubar o agressor, ao invés de perfurante, pois mesmo que  o tiro não o mate, mas ao ser jogado para trás com o impacto do tiro  evita que ele revide. 

Em 30 dezembro de 2004, o promotor de justiça Thales Ferri Schoedl protagonizou um episódio trágico. Ele andava com a sua  pelas ruas da Riviera de São Lourenço, em Bertioga, no litoral paulista, quando deparou com um grupo de jovens que estavam encostados em um carro. De acordo com o promotor, ouviu provocações de baixo nível acerca da beleza de sua namorada e, ofendido, cobrou respeito. Foi, então, ameaçado de agressão. Em uma sequência fracassada para tentar evitar o confronto físico, Schoedl, então com 26 anos, 1,70m, identificou-se como promotor, foi ironizado ("é promotor de balada!"), alertou estar armado, sacou a sua pistola 380 ("é arma de brinquedo!"), deu tiros de advertência para o alto e para o chão ("é de festim!"), deixou o local andando e, como nada disso adiantasse, teve de fugir correndo por cerca de 100 metros, ao lado da namorada, perseguido por um grupo que gritava "Mata!, Mata!".

Acuado, por fim, inferiorizado fisicamente e na iminência de ser espancado e assassinado por dois dos seus agressores muito mais fortes, que tentavam tirar-lhe a arma, desesperou-se e disparou várias vezes. O jogador de basquete Diego Mendes Modanez, 20 anos, 1,94m, levou dois tiros e morreu no hospital; o estudante Felipe Siqueira Cunha de Souza, 20 anos, 1,98m, foi atingido quatro vezes, mas sobreviveu.

Então o que podemos analisar desse caso, é que cercado por vários rapazes fisicamente superiores, que apesar de mostrar a arma para se afastarem, tentaram pega-lo, ele os baleou e mesmo assim continuaram correndo em sua direção, como pode ser visto no processo disponível para o público no site Tribunal de Justiça, pois além do calibre da pistola 380 ser pequeno, ainda é perfurante.  Então mesmo você acertando no coração o indivíduo ainda vai ficar uns 40 segundos vivo, já que o coração bombeia 70 mililitros de sangue  por batidas, e depois de dois litros de sangue morremos devido o choque de  nossos orgãos, eles deixam de funcionar.

Imagine um criminoso mesmo baleado,  ele ainda terá 40 segundos para revidar, antes de cair sem força por causa da hemorragia. Por isso, que não é só ter uma arma é necessário treinamento e responsabilidade para saber o que se está fazendo. Pergunte para qualquer colega seu que já trabalhou a anos em área de segurança e já viu todo tipo de ferimento, não é qualquer ferimento que tira uma pessoa de combate. Mesmo porque soldados são treinados para continuar lutando, mesmo feridos.




Chutes altos, giratórios e firulas




Em todos os filmes de ação vemos o mocinho sempre dando chutes, altos, giratórios. Mas tudo isso é necessário para dar beleza a cena.  Na rua você esta com jeans, sapato, ou salto alto,  vestido, o chão é irregular, ou liso, ou escorregadio. E além de tudo isso em uma luta de rua você deve ter total equilíbrio e estabilidade, com os dois pés no chão,  para não cair no chão e ficar vulnerável, principalmente se estiver lutando com vários adversários. E ao contrário do que mostram nos filmes onde o mocinho fica no meio de um  grupo de vários agressores, você deve sempre se movimentar deixando eles alinhados para você encontrar um ou dois de cada vez. E mesmo que você é um ótimo lutador em uma trocação, dificilmente alguém vai cair facilmente porque levou um soco. Vide lutas de UFC, onde os oponentes tocam murros poderosos durante vários minutos. 

Lembre-se na rua não há regras, seja o primeiro a acertar e no caso de vários oponentes se você não tiver um equalizador de força como uma faca, depois  que conseguir acertar o menor que estiver no caminho e fuja. Foi o que aconteceu com um amigo meu, depois de terminar a jornada de trabalho estava indo para casa mas quando chegou próximo a estação de metro foi cercado, entre  os cinco ladrões tinha uma mulher, vendo que aparentemente não estavam armados, ele correu na direção dela deu um soco no rosto dela  a fazendo cair e correu, conseguindo fugir. (Para ver os outros artigos sobre combate urbano clique aqui,aqui,aqui, aqui, e aqui).









Arremesso de facas



Existe uma regra em luta de rua, nunca largue a sua arma.  Arremessar facas pode ser bonito de se ver em um filme,  ou ser um hobby legal, mas além de você se desfazer de seu instrumento de defesa, por reflexo o agressor vai se encolher, ou colocar o braço, ou ainda algum objeto na frente, e depois ainda pode usar  a arma  contra você. E mesmo que você acertasse entra na questão anterior, se não for na cabeça, mesmo que for em um lugar letal ele viverá alguns segundos, para revidar.




The Walking Dead, tudo em benefício do roteiro 




Séries de TV e filmes sempre tem fatos que auxiliam e facilitam a vida do personagem, esse recurso se chama deus ex machina, e na série de The Walking dead que aborda muito sobre sobrevivência, usa desse tipo de recursos várias vezes. 

Vemos diversos fatores em relação aos recursos que os personagens principais usam que não correspondem a realidade. Como por exemplo, carros que estão parados a três anos, não é com ligação direta que fará eles funcionarem, além do combustível evaporar com o tempo, a bateria do carro também descarrega, isso sem falar no ar nos pneus.





Outra questão são alimentos e remédios. Eles deveriam estar cultivando plantas medicinais e alimentos, e ainda estar trabalhando com criação de animais, porém é muito comum vê-los encontrando medicamentos, latas de refrigerante, pó para fazer pudim, cerveja, chocolate, tudo com três anos de idade e sem geladeira para conservar.







Invasão virtual



Nos filmes e principalmente nas série de TV, é muito comum sempre ter o membro da equipe que é o cracker, consegue invadir computadores de empresa e satélites de segurança, apertando meia duzia de botões, em segundos. Os verdadeiros Crackers demoram muito tempo de planejamento para conseguir invadir uma base de dados, as vezes até meses, e quando conseguem, na maioria das vezes, é por meio de engenharia social, usando por exemplo um telefone, ou um perfil falso em uma rede social,sem usar um  único código de programação. ( para saber mais sobre engenharia social clique aqui).




 Primeiros Socorros


Nunca tente fazer nada do que mostra nos filmes no caso de precisar de atendimento médico. Se você estiver com um objeto atravessado em seu corpo, jamais tire, pois na maioria dos casos , quando você retirar uma artéria ou veia que esse objeto possa ter perfurado vai esguichar sangue, e morrerá em segundos.

A mesma coisa são as manobras para recolocar o membro que esta deslocado. No hospital existem técnicas, como  redução por exemplo, feita pelo profissional que sabem lidar com a  luxação e tem conhecimento de  anatomia  que alivia a dor e ao mesmo  tempo vão colocar o membro no lugar . Tente sempre lembrar, roteirista não é medico, lutador de rua, a maioria das coisas que ele escreve é apenas para equilibrar e dar força ao roteiro, e ainda amarrar pontas.





Bônus


Esse aqui eu coloquei para descontrair, em minha jornada de trinta anos de autodefesa conheci muitos pseudo profissionais de arte marciais, que falavam para seus alunos que aquilo que eles viam os personagens fazerem nos filmes igual o tigre e o dragão era real, conseguir pular alturas incríveis, como se estivesse andando ou pedalando  no ar. 

Eles diziam que hoje as pessoa não conseguiam, pois eram indisciplinadas e não treinavam mais de oito horas por dia, como os mestres milenares, estes treinavam tanto que a energia cósmica percorria o seus corpos, e era transferido para os seus inimigos quando os golpeava. Apesar de ser absurdo, muitas pessoas, as vezes sofrendo com problemas pessoais sérios, preferem acreditar em um mundo mágico, onde a resposta vem por meio de um mestre sábio, mas muitas vezes eles não imaginam que esse mestre que pensam ser sábio é apenas um malandro que já conhece o publico que lida, e compra meia dúzia de livros de filosofia e auto-ajuda em uma sebo, e manipula os incautos com trejeitos de mestre de filmes, até que um acabe morto ou gravemente ferido, e os demais comecem a acordar para a realidade, como eu tive o desgosto de ver várias vezes, em várias academias.









Conclusão 



Eu gostaria de dizer que os filmes além de diversão, são muito bons para nos trazer conceitos e citações de obras e teorias que não conhecemos. Mas devemos ter o bom sendo de pesquisar posteriormente, para saber até onde essa teoria é válida ou não sofreu alteração do roteirista para se ajustar ao filme. Espero que tenham gostado das informações. Duvidas, sugestões, deixem nos comentários. Se gostaram da um curtir e compartilhem, irmãos sobrevivencialistas. Obrigado.






Visite:



Twiter: https://twitter.com/MarsSurviver



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...