quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Perfil Criminal: Perfis dos Portadores de Psicopatia




Predadores urbanos, quando falamos neles não podemos deixar de mencionar o principal traço que os defini, a psicopatia. Um portador de psicopatia não necessariamente é um assassino, as vezes pode ser seu professor, o seu patrão, colega ou até seu cônjuge, por isso a necessidade de estarmos sempre atentos. A psicopatia é dividida em graus: leve, moderado e grave. 

São pessoas em busca de poder, atenção e devido a seu baixo desenvolvimento das emoções (sistema límbico), tem emoções erráticas que variam entre raiva, depressão, isolamento, desconfiança. Na cidade fictícia de Gotham, existem várias personalidades criminosas que aterrorizam a cidade, quando presos eles vão para o manicômio judiciário o Asilo Arkhan. 

Todos esses personagens foram criados  com  profundidade e embasamentos em transtornos realmente existentes, uma vez que suas histórias giram em torno de crimes. Nesse artigo vamos estar dissertando sobre os transtornos de personalidades utilizando esses personagens que são tão ricos em traços de desvio de comportamento. Então como bons Combatentes e sobrevivencialistas urbanos vamos estudar os dez tipos de psicopatas e seus diferentes graus. 







Psicopatas e sua faces




A personalidade pode ser definida como  a maneira de pensar, sentir e se comportar, que torna a pessoa única. A personalidade de um indivíduo é influenciada por experiências, ambientes e características herdadas. Um transtorno de personalidade é uma maneira de pensar, sentir e comportar-se que se desvia das expectativas da sociedade.

A prevalência de transtornos de personalidade na população mundial, segundo pesquisas é de 10% porém estão fora desta porcentagens as pessoas que possuem apenas traços de características de psicopatia, já que a maioria da pessoas possuem um ou outro comportamento que foge do "normal".

Os psiquiatras tendem a usar um sistema de diagnóstico que identifica 10 tipos de transtorno de personalidade:


    Transtorno de personalidade paranóica;

    Transtorno de personalidade esquizoide;

    Transtorno de personalidade esquizotípica;

    Transtorno de personalidade antisocial;

    Transtorno de personalidade borderline;

    Transtorno de personalidade histriônica;

    Transtorno de personalidade narcisista;

    Transtorno de personalidade evasivo (ou ansioso);

    Transtorno de personalidade dependente;

    Transtorno de personalidade obsessivo compulsivo.



O Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, o DSM-5 lista dez transtornos de personalidade e aloca cada um de três grupos ou "clusters" A, B ou C:



A - Suspeita - paranóica, esquizóide, esquizotípica.



B - Antissocial, borderline, histriônica e narcisista.



C-  Evasivo, dependente e obsessivo compulsivo. 



Importante: 

Os portadores de transtornos além de ter um perfil principal, carregam nuances de outros perfis, já que uma mesma pessoa pode ter variações em sua ações, não são máquinas programadas para agir apenas de uma forma, a tabela é um guia para observar as características principais e subjacentes. por exemplo um mesmo individuo pode ser antissocial, paranoico e evitativo, como muitos assassinos em série desorganizados.

 








Cluster A compreende distúrbios de personalidade paranoides, esquizoides e esquizotípicas.



1) Esquizóide

 





Senhor Frio ou Mr. Freeze, cujo nome real é Dr. Victor Fries, é um exemplo do perfil esquizoide, depois de sofrer o acidente e perder a esposa que queria salvar de uma doença rara, ele se torna uma criatura sem emoções, que não acredita na humanidade e prefere agir sozinho em seus crimes e só vive por vingança. Ele é realmente uma pessoa  "fria". ( Desculpe o trocadilho).

O termo "esquizóide" designa uma tendência natural para dirigir a atenção para a vida interior e para longe do mundo externo. Uma pessoa com perfil esquizóide é separada, distante e propensa a introspecção e fantasia. Ele não tem vontade de relacionamentos sociais ou sexuais, é indiferente aos outros e às normas e convenções sociais, e não possui resposta emocional.

Uma teoria concorrente sobre pessoas com transtorno de personalidade esquizóide é que eles são, de fato, altamente sensíveis com uma vida interior rica: eles experimentam uma profunda aspiração à intimidade, mas acham que iniciar e manter relacionamentos próximos muito difíceis ou angustiantes, e assim recuar para o seu mundo interior. Raramente aparentam precisarem de tratamento médico porque, apesar da relutância em formar relacionamentos íntimos, eles geralmente funcionam bem mesmo com sua aparente estranheza.



 Principais características:



 

O indivíduo não deseja desfrutar de relações íntimas, incluindo a família;

Prefere atividades solitárias;

Tem pouco interesse por experiências sexuais ou intimidade;

Sente que os relacionamentos interferem com a sua liberdade e tendem a causar problemas;

Prefere estar sozinho com seus próprios pensamentos;

Escolha viver sua vida sem interferência de outros;

Tem pouco prazer da vida;

Fica emocionalmente frio com os outros.









2) Esquizotípico



Espantalho e Hera Venenosa são dois exemplos de pessoas portadoras de transtorno de personalidade esquizotípica. O professor Jonathan Crane o espantalho que se vê como um Deus do medo, cuja o objetivo e fazer as pessoas conhecerem seus piores pesadelos com suas formulas do medo, se veste como um boneco espantalho como forma de dar vida a seu avatar. 


Dra. Pamela Lillian Isley, Hera venenosa, possui o mesmo perfil acredita ter a responsabilidade de implantar uma nova era. Onde a natureza se vingaria da humanidade, mais especificamente as plantas, e usa seus poderes de controlar a flora na tentativa de conseguir seus objetivo.

Esquizotípicos são caracterizada por estranhezas de aparência, comportamento e fala, experiências perceptivas incomuns e anomalias de pensamento semelhantes às observadas na esquizofrenia. 

Estas últimas podem incluir crenças ímpares, pensamento mágico (por exemplo, pensando que falar do diabo pode fazê-lo aparecer), desconfiança e ruminações obsessivas. As pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica muitas vezes temem a interação social e pensam que os outros são prejudiciais. Isso pode levá-los a desenvolver as chamadas ideias de referência, isto é, crenças ou intuições de que eventos e acontecimentos estão de alguma forma relacionados a eles. 

Portanto,  as pessoas  esquizotípicas e pessoas  esquizoides evitam a interação social, mas primeiro tipo temem os outros, enquanto que  o último é porque eles não desejam interagir com outros. Têm uma probabilidade superior à média de desenvolver esquizofrenia, e a condição costuma ser chamada de "esquizofrenia latente".


Características:



 Ideias de referência, crenças estranhas ou pensamento mágico;

 Acha as  relações íntimas extremamente difíceis;

Pensar e expressar-se de maneiras que outros acham "estranho", usando palavras ou frases incomuns;

Comportar-se de maneiras que outros acham excêntricos;

Acredite que você pode ler mentes ou que tenha poderes especiais, como um "sexto sentido";

Sente-se ansioso e tenso com outros que não compartilham essas crenças;

Sente-se ansioso e paranóico em situações sociais;

Desconfiança ou percepções paranoicas;

Pensamento e discurso diferente do convencional.









3) Paranóide




Oswald Chesterfield Cobblepot, mais conhecido como o chefe do crime Pinguim teve uma infância difícil devido a sua aparência, era alvo de chacota das outras crianças, tendo apenas sua mãe para apoia-lo. Sendo traído por inúmeras pessoas que julgava serem seus amigos, cresceu desconfiado e vingativo.   

O transtorno de personalidade paranóide é caracterizado por uma desconfiança generalizada dos outros, incluindo até mesmo amigos, familiares e parceiros. Como resultado, a pessoa é desconfiado, e constantemente se atenta a pistas ou sugestões para validar seus medos. Ele também tem um forte senso de direitos pessoais, sendo excessivamente sensível a contratempos e rejeições, facilmente sente vergonha e humilhação, e persistentemente traz rancores. Sem surpresa, ele tende a se afastar dos outros e a lutar contra construção de relacionamentos próximos. 

A principal defesa do ego da pessoa paranóica é a projeção, que envolve a atribuição de pensamentos e sentimentos inaceitáveis ​​a outras pessoas. Um grande estudo em gêmeos de longa duração descobriu que a  paranóica é levemente um transmitido de maneira hereditária, e que compartilha uma parcela de seus fatores  genéticos e ambientais com as personalidades esquizóides e esquizotípicas.


Características:


Suspeita, sem fundamento, de estar sendo explorado, maltratado ou enganado;

Preocupação injustificada com lealdade de amigos e colegas;

Incapacidade de confiar em quem quer que seja;

Achar difícil confiar em pessoas, até seus em amigos;

Observa os outros de perto, procurando sinais de traição ou hostilidade;
Vê ameaças e perigos, onde outros não vêm, em situações cotidianas. 












O cluster B compreende distúrbios de personalidade anti-sociais, limítrofes, histriônicos e narcisistas.



1) Antissocial






Aqui se encontram os mais perversos dos perversos, todos os Serial Killers possui esse transtorno de personalidade: Coringa, o mortífero Bane, o assassino em série Victor Zsasz,  e o maníaco incendiário Vaga-lume se enquadram nesse perfil.  São capazes de destruir qualquer um que estiver em seu caminho por puro capricho ou pela busca do poder. Eles conseguem desumanizar completamente as pessoas a sua volta, vendo apenas como objetos a serem usados e destruídos.  

O psiquiatra Kurt Schneider (1887-1967) ampliou o conceito de transtorno de personalidade para incluir aqueles que "sofrem com sua anormalidade", o transtorno de personalidade era mais ou menos sinônimo de transtorno de personalidade antissocial. A personalidade antissocial é muito mais comum nos homens do que nas mulheres, e é caracterizada por uma indiferença insensível aos sentimentos dos outros. 

A pessoa ignora as regras e obrigações sociais, é irritável e agressiva, age de forma impulsiva, falta de culpa e não consegue aprender com a experiência. Em muitos casos, ele não tem dificuldade em encontrar relacionamentos, e pode até parecer superficialmente encantador, como o serial Killer americano Tedy Bundy, mas essas relações geralmente são ardentes, turbulentas e de curta duração. Como antissocial é o transtorno mental mais estreitamente correlacionado com o crime, ele provavelmente terá antecedentes criminais.


Características:



Incapacidade de ajustamento às normas sociais;

Tendência para a falsidade;

Irritabilidade ou agressividade;



Coloca-se em situações perigosas ou arriscadas, muitas vezes sem considerar as consequências para si ou para outras pessoas;


Comporta-se perigosamente e às vezes ilegalmente;

Comporta-se de maneiras que são desagradáveis ​​para os outros;

Sente-se muito aborrecido e age por impulso - Pode achar difícil manter um trabalho por muito tempo;

Comporta-se de forma agressiva e entra em brigas facilmente;

Faz coisas mesmo que possam ferir as pessoas para obter o que quer, colocando suas necessidades acima das deles;

Tem antecedentes criminais;

 Não tem sentimento de culpa caso tenha maltratado alguém;

 Acredita que apenas os mais fortes sobrevivem, e que deve fazer o que for preciso para levar uma vida bem sucedida, porque se não aproveitar oportunidades, outros irão;
   


Coringa é o personagem de Gotham que mais representa essa categoria






2) Borderline



Jervis Tetch, mais conhecido como Chapeleiro Louco, rejeitado pela moça que ele amava de nome Alice, ele criou uma fantasia perfeita em sua mente doentia onde viveriam juntos em um mundo além da realidade, o país das maravilhas. Totalmente psicótico e a beira da esquizofrenia, ele nega a sua verdadeira identidade e mergulha em uma fantasia para fazer sumir a dor da rejeição e a dura realidade da vida.


O borderline essencialmente não tem um senso de si mesmo e, como resultado, experimenta sentimentos de vazio e medos de abandono. Existe um padrão de relações intensas, instáveis, instabilidade emocional, explosões de raiva e violência (especialmente em resposta à crítica) e comportamento impulsivo. 

As ameaças suicidas e os atos de auto flagelo são comuns, razão pela qual frequentemente recebem atenção médica. 

Foi chamado borderline ou limítrofe porque se pensava que se encontrava na "fronteira" entre distúrbios neuróticos (ansiedade) e transtornos psicóticos, como esquizofrenia e transtorno bipolar. Sugeriu-se que o transtorno de personalidade limítrofe resulte frequentemente de abuso sexual infantil e que é mais comum em mulheres, em parte porque as mulheres são mais propensas a sofrer abusos sexuais. 


Características:


Costuma ter relacionamentos intensos e instáveis;

Tem problemas de identidade;
    
Sente muita preocupação que as pessoas  o abandonem, e faz qualquer coisa para impedir que isso aconteça;
    
 Tem emoções muito intensas que duram de poucas horas a alguns dias, e podem mudar rapidamente (por exemplo, sentir-se muito feliz e confiante pela manhã para se sentir baixo e triste pela tarde);

  Acha muito difícil fazer e manter relacionamentos estáveis;
  
  Age impulsivamente e faz coisas que possam prejudicá-lo (como compulsão alimentar, uso de drogas ou condução perigosa);
  
  Tem pensamentos suicidas ou comportamento prejudicial;
  
  Sente-se vazio e solitário o tempo todo;

   Fica com muita raiva e luta para controlar sua raiva;
    
   Quando muito estressado, às vezes você pode:
   Sentir-se paranóico

   Ter experiências psicóticas, como ver ou ouvir coisas que outras pessoas não fazem; 

    Sentir-se entorpecido não lembrar de coisas corretamente depois de acontecerem.



 



























3) Histrionica



 

Selina Kyle, a Mulher Gato, e Harleen Frances Quinzel conhecida como Alerquina, são duas criminosas que possuem o mesmo perfil psicológico, são sexualmente provocantes, gostam de ser o centro das atenções, sempre chamam a atenção pra si, e mudam muito rapidamente de humor, não é a toa que se deram bem durante muito tempo formando uma equipe chamada "Sirens".

As pessoas com personalidade histriônica não têm  autoestima e o seu bem estar depende da atenção e a aprovação dos outros. Muitas vezes parecem estar dramatizando ou "desempenhando um papel" em uma tentativa de serem ouvidas e vistas.

De fato, "histriônico" deriva do latim histriônico, "pertencente ao ator". Essas pessoas podem cuidar muito de sua aparência, e se comportam de forma excessivamente encantadora ou inapropriadamente sedutora. A medida que desejam emoção e agem por impulso ou sugestão, podem se colocar em risco de acidente ou exploração. 

Suas relações com os outros muitas vezes parecem insincero ou superficial, o que, a longo prazo, pode afetar negativamente suas relações sociais e românticas. Isto é especialmente angustiante para eles, pois eles são sensíveis a críticas e rejeições, e reagem mal à perda ou ao fracasso. 



 
Um círculo vicioso pode assumir em que quanto mais rejeitados sentem, mais histriônicos se tornam; e quanto mais histriônicos se tornam, mais rejeitados se sentem. 


Características:




Desconforto em situações em que não se é o centro das atenções;



Comportamento sexualmente sedutor e exagerado;



 Sentir necessidade de entreter pessoas;



 Flerta ou se comportar de forma provocativa para garantir que continue sendo o centro das atenções;



 Obtém uma reputação de ser dramático e super estimável;

  Sente-se dependente da aprovação de outros;

  É facilmente influenciado por outros.

  Mudanças emocionais rápidas.
 









4) Narcisista



Ra's Al Ghul,  líder da liga dos assassinos, possuidor do titulo de cabeça do demônio, acredita ser o salvador legitimo da humanidade cuja a missão é  exterminar nações inteiras, que ele considere corruptas, vendo a si mesmo como uma espécie de salvador e estar fazendo um trabalho nobre. Igualmente Dr. Hugo Strange, outro vilão extremamente narcisista, faz diversas experiências com seres humanos acreditando ser o criador de uma nova evolução da humanidade.





Ou ainda Basil Karlo, o Cara de Barro, ator frustrado que ao sofrer mutação que lhe confere o poder de ficar parecido com qualquer pessoa, mata o ator que acredita ter lhe roubado o merecido papel principal em um filme.






A pessoa narcisista tem um sentimento extremo de  auto importância, um senso de direito e uma necessidade de ser admirado. Tem inveja de outras pessoas, espera que sejam o iguais a ele. Ele não tem empatia e prontamente mente e explora os outros para alcançar seus objetivos.

Para outras pessoas, ele pode parece se distante, controlador, intolerante, egoísta ou insensível. Se ele se sentir obstruído ou ridicularizado, ele pode entrar em um ataque de raiva destrutiva e vingança. Essa reação às vezes é chamada de "raiva narcisista", e pode ter consequências desastrosas para todos os envolvidos.


 Características:




Sensação grandiosa da própria importância;


Fantasias de sucesso ilimitado, na vida profissional e na vida amorosa;



 Crença de ser único e especial;



Acredite que existem razões especiais que o tornam diferente, melhor ou mais merecedor do que outros;



Tem autoestima frágil, para que confie em outros acredita que precisam reconhecer o seu valor e suas necessidades;



Fica chateado se outros o ignorarem, e não lhe deem o que sente que merece;

Rejeita os sucessos de outras pessoas;

Coloca suas próprias necessidades acima das de outras pessoas, e solicita que o façam, e como egoísta se aproveita das outras pessoas.
 









3 - O cluster C compreende transtornos de personalidade evitativos, dependentes e os obsessivos compulsivos





1) Dependente




Depois de assistir a sua mãe ser assassinada, sem poder fazer nada, Arnold Wesker, anos mais tarde adquiriu  transtorno dissociativo de personalidade, onde ele criou em sua mente a figura imaginária de Scarface um chefe de quadrilha cruel e poderoso na qual é representada pelo boneco que carrega. Além dessa psicopatia, ele é também é portador de personalidade dependente. 

Scarface o fere física e moralmente tratando-o como um capacho. Mas sua personalidade fraca, mesmo não concordando com os atos cruéis de seu chefe imaginário, não consegue imaginar uma vida sem a liderança e proteção da figura brutal do Vilão.

Alequina, no inicio de sua carreira também sofria de dependência psicológica, sendo alvo de abuso moral e físico do seu namorado o Coringa, até que ela deixou o vilão, e hoje a vemos no Grupo Esquadrão Suicida.


Arlequina quando surgiu sofria direto abuso físico e moral dos seu amado Coringa

O dependente é caracterizada pela falta de autoconfiança e uma necessidade excessiva de ser compreendida. A pessoa precisa de muita ajuda para tomar decisões diárias e entrega decisões de vida importantes para o cuidado dos outros. Ele teme muito o abandono e pode passar por situações constrangedoras ​​para garantir e manter relacionamentos. 

Uma pessoa com transtorno de personalidade dependente se vê como inadequada e desamparada, e entrega a responsabilidade pessoal e se submete a um ou mais outros protetores. Ela imagina que  está de acordo com esse o protetor, que ele idealiza como competente e poderoso, e para quem ele se comporta de uma maneira que é gratificante. 

Geralmente acabam com pessoas com um transtorno de personalidade do cluster B, que se alimentam da alta consideração incondicional em que são mantidos. Em geral,  mantêm uma perspectiva ingênua e infantil, e têm uma visão limitada sobre si mesmas e outras. Isso fortalece sua dependência e os deixa vulneráveis ​​ao abuso e à exploração.

Características:




Sente-se carente, fraco e incapaz de tomar decisões ou funcionar corretamente sem ajuda ou suporte;


Permite que outros assumam a responsabilidade em muitas áreas de sua vida;



Concorda com coisas que acham errado ou que não gosta de evitar estar sozinho ou perder o apoio de alguém;



Tem medo de ser deixado para se defender;



Tem pouca autoconfiança;



Vê outras pessoas como sendo muito mais capazes do que ela;

É visto pelas outras pessoas como muito submissa e passiva; 

Dificuldade em tomar decisões por si próprio;

Passa as responsabilidades que tem na vida para outras pessoas;

Raras manifestações de desacordo, para não perder apoio ou aprovação.
   

   Os portadores do tipo C geralmente fazem para com os do tipo B, como no caso da Alerquina e Coringa







2) Evitativo





Waylon Jones, mais conhecido como o assassino Crocodilo nascido com atavismo que lhe deixou com a pele e alguns traços de répteis, foi repudiado pelos pais, e cresceu nas ruas no mundo do crime sempre escondido e longe das outras pessoas, muitas vezes se isolando em esgotos e pântanos.

Pessoas com Transtorno de personalidade evitativo acreditam que são socialmente ineptas, pouco atraentes ou inferiores, e constantemente temem serem embaraçados, criticados ou rejeitados. Eles evitam se encontrar com outras pessoas, a menos que estejamos certos de serem apreciados, e se sentem impedidos mesmo em seus relacionamentos íntimos. Estão fortemente associados aos transtornos de ansiedade e também podem ser associados à rejeição real, ou sentida por pais ou colegas na infância. 

Pesquisas sugerem que monitoram excessivamente as reações internas, próprias e de outras pessoas, o que os impede de se envolver de forma natural ou fluente em situações sociais. Um círculo vicioso, quanto mais eles monitoram suas reações internas, mais ineptos sentem; e quanto mais ineptos sentem, mais eles monitoram suas reações internas.

Características:



Evita atividades profissionais que incluam contato interpessoal significativo;

Não se envolve com os outros sem a certeza de que serão bem recebidos;

Reservado nas relações íntimas, por vergonha ou medo do ridículo;

Evita trabalho ou atividades sociais em que deve estar com os outras pessoas;

Espera desaprovação e crítica e ser muito sensível a isso;

Preocupa-se constantemente por ser "descoberto" e rejeitado;

Se preocupa em ser ridicularizado ou envergonhado por outros;

Evita relacionamentos, amizades e intimidade porque teme a rejeição;

Sente-se solitário e isolado e inferior aos outros;

Relutante em tentar novas atividades, com medo de se envergonhar.









3) Obsessivo compulsivo




Edward Nigma, conhecido como charada, poderia ser o maior de todos os criminosos de Gotham, pois sua genialidade e capacidade estratégicas são altíssimos. Porém o Ed não consegue cometer um único delito sem deixar pistas em forma de charadas para trás, o que sempre o leva de volta a prisão no Asilo Arkhan. 





O Promotor Harvey Dent, o Duas Caras, foi desfigurado por um mafioso que jogou ácido em seu rosto durante o julgamento, queimando metade de seu rosto. Depois disso ele  começou a enxergar dualidade nas ações humanas, e então para decidir as sua ações ele tem necessidade de jogar a moeda, chegando a ficar confuso e desorientado quando ele a perde. Tanto O duas Caras quanto o charada são prisioneiros de sua compulsões, que são suas maiores fraquezas;

Portadores de TOC são caracterizada por uma preocupação excessiva com detalhes, regras, listas, ordem, organização ou horários; perfeição tão extrema que evita que uma tarefa seja completada; e devoção ao trabalho e à produtividade em detrimento do lazer e dos relacionamentos.

Uma pessoa com TOC é tipicamente desconfiada, cautelosa, rígida e controladora, sem humor. Sua ansiedade surge de uma percepção de falta de controle sobre um mundo que escapa à sua compreensão; e quanto mais ele tenta exercer controle, mais fora de controle ele sente. 

Em consequência, ele tem pouca tolerância para a complexidade ou a nuance, e tende a simplificar o mundo ao ver as coisas como boas ou ruins. Suas interações com colegas, amigos e familiares são muitas vezes prolongadas mais do que necessário devido suas exigências irracionais e inflexíveis que ele faz sobre eles.



Características:




Preocupação excessiva com regras, organização e horários;

Perfeccionismo que atrapalha a conclusão de tarefas;

Tendência para preferir o trabalho ao lazer;

Precisa manter tudo em ordem e sob controle;

Estabelece padrões além da realidade para si e para os outros;

Pensa que a sua é a melhor maneira de fazer as coisas acontecerem;

Se preocupa quando ele ou outros podem cometer erros;

Espera catástrofes se as coisas não forem perfeitas;

Relutante em gastar dinheiro com ele ou com os outros;

Tendem a manter itens sem valor óbvio.








Intensidade de como se apresenta os transtornos




Depois de compreender as características de cada um, é necessário entender que  existem níveis de psicopatia que podem ir do leve, moderado ou grave, dependendo do estado mental do individuo.

A diferença de um chefe chato e o serial killer Ted Bundy por exemplo. Você pode pegar o dissocial do tipo leve ,como exemplo que pode ser apenas um executivo sem escrúpulos, capaz de tudo para fechar contratos empresariais, como mentir, passar por cima de colegas, até o dissocial do tipo grave que não só despreza as pessoas mas tem vontade de mata-las, ou devora-las.


Outro exemplo,  o evitativo que pode ser só aquele cara que não fala com ninguém, e não se sente bem em atividades sociais sendo caso mais leve. Ou um caso mais grave pode ser um assassino em massa atirando em colegas em uma escola por sofrer bullying;

Um ultimo exemplo, o portador de transtorno de personalidade histrionica pode ser aquela colega que gosta de chamar atenção em festas, com roupas ousadas e falar em voz alta, indo até em casos mais graves, como uma atriz pornô que faz a atividade que será vista por milhares de pessoas enaltecendo seu corpo. Fato: Existem vários casos de suicídio de atrizes entre o mundo de filmes pornográficos, sendo outro traço do histriônico em estado mais grave.

Todos os traços continuam iguais, mas de intensidade diferente: leve,  moderada e grave.






Conclusão




Estima-se que  cerca de 10 por cento das pessoas, estão entre uma personalidade "normal" e uma que leva a uma deficiência significativa. Caracterizar os dez transtornos de personalidade é difícil, mas diagnosticá-los de forma confiável é ainda mais, já que uma mesma pessoa apesar de ter um perfil principal, geralmente tem traços de outros tipos de transtornos. Para nós Sobrevivencialistas Urbano, devemos sempre nos interessar em aprontar no conhecimento da natureza humana, para poder identificar perfis problemáticos e saber como agir.E você? já encontrou pessoas com esses traços de personalidade? Um professor, um chefe, ou colega?




Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...