quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Sobrevivencialismo Urbano: Cuidados necessários com os Pets nas festas de fim de ano



Fim de ano todos os preparativos para festas, viagens e a correria para compra presentes de natal.  Mas não podemos esquecer de um dos mais nobres integrantes de nossas famílias, os pets. Desde fogos de artifícios, intoxicação alimentar, entre outras coisas são acontecimentos recorrentes nas festas de fim de ano. Neste post vamos ver como evitar como nos preparar para proteger nossos amigos.





Como deixar o seu pet mais protegido?


Durante as festas, o número de atendimentos de emergência em clínicas veterinárias aumenta significativamente por causa de acidentes domésticos que, em sua maioria, poderiam ser evitados com alguns cuidados bem simples.
 
Você precisa ter cuidados especiais com seus pets durante o período de Natal e o Réveillon, pois dentre os  problemas  envolvem  enfeites natalinos, choque por causa das lâmpadas de iluminação, intoxicação alimentar e, até mesmo, fugas devido ao medo dos fogos de artifício. Podendo comprometer gravemente os seus amigos até mesmo de forma fatal.

Mas com um bom planejamento e administração é possível sanar os problemas:

1) Fogos de artifícios




Devido a audição aguçada, os cães são mais sensíveis a barulhos de grande escala por conta disso o barulho dos fogos de artifício, pode faze-los tentarem fugir. São inúmeros os casos de cães que pulam pelos muros das casas e nunca mais são vistos por conta dos fogos no fim de ano. Por isso siga as seguintes orientações:

a) Mantenha as portas e janelas fechadas;


b) Durante os fogos de artifício é comum os cães se esconderem embaixo das camas. O dono não deve tentar retirá-lo, pois isso aumenta o estresse e medo. É importante esperar e respeitar o tempo dele. Manter o pet em local seguro e confortável é a principal dica e o principal objetivo;

c) Não o deixe  sozinho no quintal, coloque-o dentro de casa, em um quarto ou em um lugar seguro, que abafe o barulho;

d) Os gatos, por serem a​dor​adores de caixas, os donos podem colocá-las nos locais mais silenciosos da residência.

e) Cuidado com as varandas para evitar quedas, deixe-as fechadas, isso ajuda também a diminuir o barulho.


f ) O recomendado é que  fiquem bem próximos aos seus pets para tranquilizá-los, colocar um pouco de algodão em seus ouvidos para amenizar os barulhos das explosões.









2) Enfeites natalinos




Os objetos decorativos nas árvores de Natal são alvo fácil de atenção e podem parecer brinquedinhos divertidos para o seu pet.  Cães e gatos podem acabar engolindo bolas, laços e até mesmo partes de galhos da árvore e objetos pontiagudos.

Lâmpadas pisca-pisca também costumam ser um grande problema. A iluminação que enfeita o anoitecer oferece risco de choque elétrico e queimaduras na língua e no focinho até, em casos mais graves, alterações neurológicas ou de metabolismo. É importante tomar cuidado com fios expostos.

A melhor indicação para os enfeites natalinos é mantê-los longe do alcance dos animais e ficar sempre atento ao comportamento deles.



3) Intoxicações alimentares



A intoxicação alimentar é um dos principais problemas que levam os animais à emergência nos períodos festivos do final do ano. Evite dar pedaços de suas refeições aos animais para não causar diarreia ou até algo mais grave. Restos de aves com ossos, principalmente, devem ser evitados já que podem causar danos à saúde e até mesmo perfurações de órgãos internos vitais.

O chocolate é um dos alimentos potencialmente mais tóxicos para o seu cachorro. Fique atento!

Sabemos como é difícil, você resistir aos olhares pidões e não oferecer pedacinhos de comida para os animais. Mas pense nas consequenciais. E se você não quiser deixar seu pet fora da ceia especial de fim de ano, existem produtos específicos que podem ser uma boa opção de alimentação, como panetone com ingredientes próprios para os pets.  

Em qualquer época do ano, o animal não pode comer qualquer tipo de comida. O ideal seria que 50% de sua alimentação fosse composta de ração de qualidade e os outros 50% de uma combinação de cereais (arroz, por exemplo), legumes e frutas (tudo preparado sem sal ou gordura). Nunca dê chocolate, açúcar, tomate, feijão, batata. Estes alimentos causam danos sérios aos dentes e à saúde do animal. Não é a toa que muitos pets morrem de câncer com o passar do tempo devido o abalo metabólico de alimentação ruim.

Segundo os veterinários o  o ideal é que os animais se alimentem apenas de ração. Portanto, nada de dar comida aos bichos durante a festa. 







4) Bebidas alcoólicas







Seria possível ver animais em coma alcoólico? Acreditem, muitos chegam às emergências veterinárias com esse problema. E isso acontece porque, frequentemente, as pessoas esquecem seus copos com bebidas alcoólicas em lugares de fácil acesso.

O álcool é absorvido pelo organismo dos animais e metabolizado pelo fígado bem mais rapidamente, causando náuseas e vômitos, problemas respiratórios e até coma.





5) Quando a festa é na sua casa


A chegada dos seus convidados, muita agitação e barulho fora do normal pode não fazer bem para algumas raças de cães e, principalmente para gatos. Por isso, se as comemorações de final de ano forem ocorrer na sua casa e dependendo da personalidade do seu pet, cogite a possibilidade de deixa-lo em um cômodo separado ou até mesmo em um hotel de confiança.

Mesmo os animais mais dóceis podem sofrer alteração de comportamento e se mostrar agressivos diante da grande agitação e de pessoas desconhecidas.


6) Hotel para animais



Se você vai viajar e não pode levar seu pet junto, não deixe-o sozinho. Tente deixá-lo com uma pessoa de confiança ou, se necessário, opte pelo serviço de hospedagem para pets e garanta que seu animalzinho passe esse período longe de você em segurança.

Um opção é deixar em um hotel de confiança,  Barulho, bebida e música alta até tarde da noite pode não fazer parte dos planos do seu Pet. Hotel para animais podem também ser a solução se você vai viajar e não pode levar seu pet junto. Nunca o deixe sozinho. Tente deixá-lo com uma pessoa de confiança ou, se necessário, opte pelo serviço de hospedagem para pets e garanta que seu animalzinho passe esse período longe de você em segurança.



7) Viajando com o pet



Mas, se ao contrario, você puder levá-lo em sua viagem e for viajar de carro, é preciso tomar alguns cuidados: deixe o animal em jejum por, pelo menos, duas horas antes da viagem, faça paradas para que ele possa urinar e beber água e nunca o deixe fechado e sozinho no interior do carro. Não o coloque em banquinhos no assento traseiro e sim em gaiolas próprias, para evitar que se fira  em caso de batida, e seja arremessado e machuque os passageiros da frente. 


 






8) Identificação


Como você pode perceber, o que pode parecer uma simples festa de confraternização pode ser um grande incômodo para seu animal de estimação. A modificação na rotina, ambientes um pouco diferente do habitual, pessoas estranhas e medo de ruídos altos são motivos que podem levar seu pet a fugir de casa.

Por isso, não se esqueça de colocar uma plaquinha de identificação com nome e telefone de contato presa e sua coleira.





Conclusão




Nós combatentes e sobrevivencialistas urbano, temos a grande responsabilidade de proteger nossa família e planejar sempre que necessário a segurança em qualquer evento que for participar. E sendo assim, as necessidades dos membros pets não poderia ser esquecida nessa preparação.

Como vimos é muito os problemas que nossos amigos podem enfrentar nas festas de fim de ano. E tais cuidados não podem ser negligenciados. Fale com o veterinário, com certeza ele te passará mais dicas interessantes.


Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...