sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Predador Urbano: Dark Web Show de horrores




A maioria dos cidadãos na segurança de seus lares, assistindo seu jogo, reality show, novela, não imagina o verdadeiro mundo em que vivem, estão alheio a tudo e não tem o mínimo interesse de falar sobre assuntos que façam sair de sua bolha.
 
Nos dias atuais felizmente temos acesso todo tipo de informação, a internet nos presenteou com bibliotecas infinitas de informações virtuais. Porém pouco conhecem a verdadeira profundidade  desse oceano de bytes. Geralmente as pessoas conhecem apenas a área comum da internet (a surface) até onde os buscadores como google podem ir. Porém nas áreas profundas abissais onde grandes predadores  humanos habitam, poucas pessoas conhecem. 

E nós sobreviventes e combatentes urbanos devemos conhecer um pouco dessa realidade para descobrir um pouco mais da natureza predatória humana.  Entendam lá não tem apenas isso, tem muita informação não indexada a buscadores, muitos download,  muitos materiais de mídia, e também muito postagem fake baseada em mitos da net. Porém neste post vou estar falando sobre os horrores que encontramos na Darkweb, a prova viva de que "o homem é lobo do homem", como dizia o filósofo inglês Thomas Hobbes.





Camadas da Internet
 







Nível 0


CAMADA 1 — COMMON WEB


É o topo do iceberg. É a internet do dia a dia que você utiliza para acessar as redes sociais, fazer buscas e etc

Nela podemos encontrar sites que são indexados por motores e sites de buscas, com o Google ou o Yahoo por exemplo. Você até pode não acreditar, mas toda a internet que você conhece, é equivalente a apenas 0,03% de toda a rede real de internet.




Deep Web: Nível 1 



CAMADA 2 — SURFACE WEB

Deep Web: Sites da surface não indexados pelos mecanismos de busca utilizando o robots.txt ou o atributo no-index na HEAD da página e não oferecem anonimato.

Não é a parte mais profunda da Deep Web. Possui conteúdo erótico e banco de dados de sites comuns. São fáceis de serem acessados.


CAMADA 3 — BERGIE WEB

É a camada onde um usuário comum consegue acessar sem conhecimentos de programação. Basicamente é até onde as ferramentas de busca acessam.




Deep Web: Nível 2


Deep Web: Programas para utilização de serviços, sites, fóruns, chats que não são indexados pelo próprio software e não oferecem anonimato. Exemplo: ZeroNet que possui milhares de páginas e ela não indexa essas páginas em sua rede. 

Normalmente, por se tratar de um programa próprio ele é mais seguro, esse é um dos pontos que separa esse nível do primeiro, a ZeroNet por exemplo utiliza a criptografia do Bitcoin em seu tráfego.

Pois bem, todo esse conteúdo que não se pode encontrar através dos motores de busca já é considerado como Deep Web. Isso inclui servidores de e-mail, páginas com conteúdo dinâmico e páginas privadas. Basicamente é tudo aquilo que você não encontraria no Google, mas poderia acessar através de um link direto ou senha por exemplo.

O que não necessariamente significa dizer que o conteúdo da Deep Web é 100% boa ou ruim, visto que o fato de um conteúdo estar na "DP" não necessariamente o torna proibido ou ilegal.  A Deep Web é basicamente uma necessidade, visto que precisamos de sigilo quando o assunto é a nossa caixa de entrada de e-mail.


CAMADA 4 — DEEP WEB

É o meio do iceberg. A partir daqui o acesso se dá somente através de Proxy. Aqui ficam informações que a maioria de nós pensava que não existia na internet, como por exemplo, artigos sobre vírus, conteúdo adulto ilegal, manuais de suicídio, etc.




Nível 3 - Dark Web
 

O objetivo da Dark Web é garantir a privacidade de seus usuários, e é por isso que ela é formada por redes como Freenet, 12P e Tor, que nada mais são do que motores de buscas, bastantes restritos e não indexados. 

Neste local você poderá encontrar um enorme mercado ilegal, como venda de drogas, pornografia infantil, conteúdo de abuso sexual e tortura, além de venda de órgãos humanos por exemplo. Um dos mercados de maior sucesso da Dark Web, é chamado de "Silk Road", nele você encontra todo tipo de produto e conteúdo, como já mencionamos anteriormente e uma média de 500 mil dólares são movimentados todos os dias.

Nesse local sombrio da internet é possível até mesmo contratar hackers e assassinos de aluguel. Não existem leis, regras ou pudor.

Isso porque nessa região da internet as pessoas realmente conseguem se manter anônimas, visto que o Programa de acesso TOR por exemplo desabilita vários itens de navegação,  os sites são feitos para não serem encontrados com facilidade e os endereços normalmente usam uma sequência grande de letras e números seguidos de sufixos como ".onion" por exemplo.

 

CAMADA 5 — CHARTER WEB

Aqui é onde fica a verdadeira Deep Web. É necessário ter conhecimento sobre Proxy e os navegadores próprios para o uso da camada.  Aqui encontramos coisas boas como livros de universidades nunca publicados, a Wikileaks original, apostilas sobre vários assuntos, apostilas sobre os segredos de gênios como Tesla e fóruns de Hackers. E coisas ruins como trafico de drogas, grupos terroristas, redes de assassinos, serviços ilegais oferecidos por hackers, facções criminosas, trafico humano, e uma infinidade de informações similares a filmes de ficção e terror.


CAMADA 6 — MARIANA’S WEB



É onde começa a “mitologia virtual”. Aqui se pode (hipoteticamente) encontrar teorias da conspiração, experimentos físicos e termonucleares, experimentos de clonagens, algoritmos geométricos, redes de assassinos, construção de supercomputadores e uma infinidade de informações similares a filmes de ficção.




CAMADA 7 — NÃO DENOMINADA

Entre a sexta, sétima e oitava camadas não há alterações significativas.


CAMADA 8 — THE FOG/VIRUS SOUP

Pode se denominar como um “campo de batalha”, onde verdadeiros hackers que tem conhecimentos físicos, quânticos, entre outros elementos da física. É onde todos tentam entrar para a próxima e última camada.

ÚLTIMA CAMADA — THE PRIMARCH SYSTEM


A última camada, além de difícil de se alcançar, todos que nela entram ou tentam entrar impedem os outros de entrarem. A última camada é protegida e separada por uma trava que é virtualmente impossível de ser quebrada pelos nossos computadores. Há rumores que na verdade a oitava camada não existe e pouco se sabe sobre ela.






Como chegar às profundezas do Oceano Virtual







Antes de tentar acessar a dark web para sua segurança, preste atenção: você que é um curiosos e não conhece programação ao fundo, aqui vai umas dicas que pode ajudá-lo: procure utilizar aquele computador encostado que você já não usa mais e limpe as informações do HD antes com um programa como o Cleanner. Para que você não corra risco de ter informações pessoais acessadas em seu computador, e não use esse computador para acessar suas contar sem formatá-lo posteriormente.

Existem várias maneiras de acessar a Web escura, incluindo o uso de Tor , Freenet e I2P . Destes, o mais popular é o Tor (chamado originalmente The Onion Router), em parte porque é um dos pacotes de software mais fáceis de usar. Tor downloads como um pacote de software que inclui uma versão do Firefox configurada especificamente para usar Tor. 





1. Tor, na verdade, é uma sigla para “The Onion Router” (“O Roteador Cebola”). Assim como esse vegetal, a navegação do usuário é dividida em várias “camadas”, em vez de traçar uma rota direta entre computador e servidor final. É como se você fizesse um caminho mais longo e maluco da escola até sua casa para evitar que alguém o seguisse.



2. O navegador que libera a conexão à rede Tor tem várias funções de segurança – como ocultamento de IP (número que identifica seu computador) e bloqueio de conteúdos com Flash e JavaScript. Antes de enviar a mensagem do usuário, o Tor primeiro a torna criptografada, ou seja, a converte num código. Então, repassa-a para a rede Tor



3. A rede Tor é formada por uma cadeia de quatro pontos: você, uma porta de entrada (que varia sempre), vários distribuidores (os “relay nodes”) e a porta de saída. A cada distribuidor que a informação é repassada, ela é recriptografada. E cada relay node só conhece um “trecho” do caminho: quem enviou o dado para ele e para quem ele o enviará.



4. Todo esse jogo de passa e repassa acaba tornando o uso do Tor mais lento que o de um navegador comum. E a rota completa muda a cada dez minutos. Só o último participante, o da porta de saída, é quem envia a informação de volta à internet de superfície, rumo ao servidor final. Nesse ponto, portanto, ela se torna novamente vulnerável à interceptação.




Atenção: Apesar de ser considerado um território de grande liberdade e diversidade, a Deep Web é constantemente monitorada pela policia federal, Interpol, governos e a CIA. Para acessá-la requer bons conhecimentos em segurança da informação, além de ser extremamente importante ter um antivírus atualizado e eficiente e um bom firewall. É importante para quem entra na Deep Web ter muito cuidado ao acessar certos conteúdos ou até trocar mensagens com outros internautas, você poderá ser rastreado e ter autoridades em sua busca.







O horror, o horror, o horror...




A maioria da humanidade não tem nem a mínima ideia dos tipos de seres humanos existem. Para você, sobrevivencialista e combatente urbano, é necessário conhecer e saber por que fazemos  a nossa preparação do dia a dia. pelas nossas famílias e filhos. Pedófilos, assassinos de aluguéis, grupos terroristas, facções criminosas, filmes com mortes reais, tráfico de escravos tudo aqui de maneira criptografada para permitir transações de negócios ilegais milionários. No Brasil em outubro de 2014, após uma operação coordenada em 17 estados brasileiros e no Distrito Federal, a polícia prendeu 51 pessoas suspeitas de crimes de pedofilia na Dark Web. A iniciativa envolveu cerca de 500 agentes e, entre os investigados, havia empresários, padres e até outros policiais. Ao menos seis crianças foram resgatadas de abuso ou estupro iminente. Agora abaixo veja alguns vídeos produzidos pelas piores seres predadores e pervertidos que circulam na vida real e no mundo virtual.













Grupos satanistas fazendo sacrifícios humanos





























Grupo Terrorista ISIS 











 


Grupos Neo Nazistas Degolando suas vitimas





Vídeos Snuff: Filmes com Mortes Reais

















Facções Criminosas executando suas vítimas






Cartéis Mexicanos



 

 






Experimento Russo da época da "Guerra Fria"




 

Parafilias: Coprofagia, necrofilia, zoofilia entre outros desvios sexuais


Esse vídeo por um Serial Killer famoso no Canadá "Pic man", ele mata a vítima faz sexo com o corpo e depois canibaliza.
















Esse vídeo acima é do Black room soup, onde dois homens estariam filmando enquanto torturam a vítima.


Para ver mais vídeos sobre: canibalismo, exibições de serial killers, entre outras monstruosidades clique  na imagem abaixo, e conheça os monstros que andam entre nós: 





https://www.flickr.com/photos/139375398@N07/39497593952/in/album-72157690297348971/

 


Dicas de livros:









Conclusão: 




Dark Web, se a internet pode ser considerado um mundo feito de códigos binários a dark web com certeza é o inferno nesse mundo, com presenças dos principais predadores humanos: terroristas, mercenários, canibais, serial killers, desviantes sexuais. Para nós combatentes, preparadores e sobrevivencialistas urbanos é material de pesquisa, e um lembrete do por que fazemos o que fazemos e o que estamos querendo manter afastado de nossas famílias. E você já ouviu histórias ou  encontrou esses  lugares no mundo digital?




Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

 

 

Colaboração:

Dr. David S.





2 comentários:

  1. Alguns seres humanos são verdadeiros demônios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Guerreiro! Sim algumas pessoas parecem que estão na terra fazendo estagio para o inferno.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...