segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Predadores Carnavalescos: Os Cuidados para não virar estatística


O Carnaval é um período onde a folia e a beleza das festas servem de camuflagem perfeita para predadores urbanos: Estupradores, ladrões, pedófilos e todo tipo de psicopatas aproveitam as aglomerações e a falta de atenção para escolherem suas presas. E mesmo quem não vai participar da festa também pode ser vítima desses predadores, afinal um feriado prolongado onde o movimento nas áreas residenciais ficam bem baixo.

Nessa postagem vou abordar os cuidados para você não se transformar em mais um número para estatística de homicídio, estupro, desaparecimento, lesão corporal entre outras coisas.


Em média, 190 pessoas desapareceram por dia nos últimos dez anos, oito por hora, os dados de desaparecimento estão presentes no anuário de violência do Fórum. Só em 2016, 71.796 desaparecimentos foram registrados. Só em São Paulo quatro a cada dez desaparecidos são crianças. Os predadores estão ai, esperando as ovelhas se distraírem e se separarem do rebanho, em meio a folia do carnaval.
 









Cuidados nas ruas e avenidas




Na rua nos dias de festejos a contar da sexta do grito de carnaval, todo cuidado é pouco, os criminosos usam essa época para caçar as suas vítimas. E na maioria dos casos não estão sozinhos atacam em grupos, seja para roubar ou mesmo raptar sua vítimas para fins diversos. Devido a desatenção das pessoas entretidas na diversão, elas se tornam alvos fáceis dos mais diversos tipos de criminosos. Como em qualquer cenário urbano, sempre devemos evitar se tornar um alvo. 

1. Cuidado com ruas desertas

- Evitar andar sozinho, ruas desertas, ônibus ou vagões de trem vazios. Esteja sempre acompanhado de outras pessoas, mas se  estiver sozinho, procure sempre andar no centro da calçada e em direção contrária ao trânsito. Dessa forma é mais fácil identificar um veículo suspeito se aproximando;

- Tenha o hábito de andar e olhar ao seu redor para se certificar de que não há ninguém lhe seguindo. Porém caso perceba que há alguém lhe seguindo, atravesse a rua ou entre em estabelecimentos comerciais;
- De preferência saia de casa de táxi, deixe seu veículo na residência, mas se tiver que usar o seu carro não pare o carro para andar em lugares desertos. Evite parar em ruas escuras e lugares com pouca ou nenhuma iluminação, como praças, becos e ruas vazias. Mesmo que você se afaste do veículo por pouco tempo, não deixe as portas destrancadas ou vidros abertos, e não deixe objetos pessoais sobre o banco ou painel do veículo;

- Lembre-se não saia de casa sem seus EDC de autodefesa, de acordo com sua realidade. Para que em ultimo caso você possa se defender e a seus entes queridos.






2. Não chame atenção

Manter o perfil baixo não usando nada que chame atenção, como objetos de valor (brincos, pulseiras ou cordões de ouro e relógios´, é essencial). Esses objetos são facilmente arrancados e são um chamariz para os predadores urbanos;

Outro cuidado para não chamar atenção é não  carregar altas quantias em dinheiro, carteira fazendo volume no bolso, assim como cartões de crédito e talões de cheque, e só o necessário para o consumoNão carregue pertences como carteira ou dinheiro em bolsos traseiros, faça uso de pochetes ou use uma doleira por dentro da roupa. Também vale um bolso ou bolsa mais seguros, com zíper, por exemplo, todos sempre virados para a frente. Não abra a bolsa ou carteira na frente de estranhos;

Na hora de correr atrás do bloco ou participar de uma festa de carnaval, manter seus documentos junto ao corpo apenas a cópia autenticada de um documento pessoal. Pois mesmo documentos originais são alvos de criminosos. De acordo com pesquisas realizadas pela Serasa, basta perder um documento para dobrar a probabilidade de ser vítima de fraude;

Faça um teste rápido para saber se este é seu caso, e pague sempre em dinheiro, evite o uso de cartão, mas se utilizar o débito, digite a senha o mais próximo possível do corpo.


3. Celulares 

Telefones celulares poucas pessoas se dão conta, mas é o equivalente de estar balançando dinheiro em publico, o criminoso só de olhar já conhece o valor e já enxerga a soma de dinheiro em sua mão. Então vale o mesma observação das joias, Evite guardar o aparelho celular, principalmente no bolso. Assim como ficar com ele na mão no meio de aglomerações ou em calçadas muito movimentadas;

Ao falar no celular, você tende a ficar distraído, além de chamar a atenção dos criminosos. Mantenha seu aparelho no modo vibratório ou silencioso para não chamar a atenção e em hipótese alguma deixe o celular à mostra. Caso tenha necessidade de usar o seu aparelho, procure um lugar mais seguro para manusear o celular, encoste numa parede, entre numa loja, numa banca de revista ou pare perto da polícia;

Se estiver em restaurantes, lanchonetes ou lojas, não deixe o celular sobre o balcão ou mesa. Qualquer descuido é o suficiente para acontecer um furto;

Os criminosos focam em quem dá bobeira no meio do bloco, então mesmo nos blocos tome cuidado, porque mesmo ali podem ocorrer ações criminais. Cuidado com esbarrões e empurrões. Essa é uma das formas que os ladrões usam para agir,  os criminosos agem nessas situações geralmente em bando, e costumam provocar um tumulto para furtarem celulares, carteiras, correntes e outros pertences;

Em caso de assalto  não reaja. Se o  assaltante deseja apenas bens materiais pense primeiro na sua segurança e na sua família. Procure manter a calma e tentar lembrar da descrição dos criminosos para posterior repasse à polícia. Detalhes como a roupa usada pelos infratores, o tipo físico, a cor da pele e a direção de fuga contribuem muito para a localização dos criminosos;

Mesmo em casos de furto (quando não há agressão física), faça o boletim de ocorrência o quanto antes. Não deixe para o outro dia;

Em alguns estados, você nem precisa ir à delegacia. É possível fazer o boletim de ocorrência numa delegacia virtual (veja mais abaixo como acessá-las);
Algumas delegacias eletrônicas pedem o código IMEI do celular para fazer o B.O online, pois um policial abordar um indivíduo com o celular furtado ou roubado vai constar como produto ilícito em no banco de dados da policia;  
O IMEI pode ser consultado pelo usuário na caixa do produto, na nota fiscal, ou diretamente no celular, digitando *#06#. Ele também pode facilitar o bloqueio do celular;

Se  perceber um grupo com atitude suspeita, o mais indicado é chamar um policial, e ele vai fazer a abordagem correta;

Em caso de roubo ou furto do celular, o primeiro passo é bloquear o aparelho. Antes de sair de casa, é importante separar o IMEI (identidade do aparelho). Normalmente, o número está na caixa do aparelho ou basta digitar *#06#, que o código vai aparecer na tela.





Orientações aos pais ou responsáveis





- Não deixe, em nenhum momento, as crianças sozinhas;

- Cuide da hidratação e da alimentação;

- Use fantasias leves e calçados confortáveis;

- Evite festas superlotadas;

- Evite subir com crianças em trios-elétricos;

- Oriente seu filho a evitar contato, carona, alimento ou presentes de pessoas estranhas;

- Oriente as crianças a procurarem o policial mais próximo caso ela se perca ou precise de ajuda;

- Evite levar objetos de valor como brincos, colares, relógios, óculos e carteira com muito dinheiro;

- A comercialização de bebida a menores de idade é proibida e considerada contravenção pena;

- Verifique a segurança do ambiente;

- Lugar de criança é em blocos infantis, todo lugar;

- Crianças que usam celular devem deixar o aparelho em casa se forem pular no bloquinho;

- A diversidade de cores e as inúmeras fantasias chamam despertam a curiosidade, fazendo com que os pequenos se percam na multidão. Amarrar uma fita colorida ou uma pulseira, com nome e telefone dos pais, no braço da criança;
- Em períodos de festas os riscos para situações de violência contra crianças e adolescentes aumentam, porque eles ficam mais vulneráveis em grandes aglomerações. Caso você veja uma violação de direitos de qualquer tipo contra crianças, seja violência sexual ou trabalho infantil, entre em contato com o Conselho Tutelar, por meio do Disque 100;

- Alerte  pais e responsáveis para importância de prevenir o desaparecimento de meninos e meninas.
 




Cuidados em bares e boates



Em Bares e boates a atenção tem que ser redobrada.

1. Objetos 

Muitas pessoas têm o costume de deixar celulares, carteiras, máquinas fotográficas e bolsas em cima da mesa, bem à vista de quem se aproxima. Durante uma conversa e outra, qualquer descuido é uma oportunidade para que o criminoso aja;

Nas boates, o consumo de bebida alcoólica é maior, então os foliões devem tomar cuidado com seus objetos pessoais. A dica é evitar deixá-los em cima de balcões de bares, pias de banheiros e ficar sempre atento às pessoas que estão ao seu redor.

2. Cuidado para não ser drogado

Não aceite bebida de qualquer pessoa estranha, nem deixe seu copo fora de vista. Além disso, uma medida preventiva é, sempre que possível, evitar sair sozinho. Na ânsia de alcançar os limites da diversão, as pessoas se tornam alvos de ladrões e estupradores, que fazem uso de medicamentos para entorpecer suas vitimas. As vitimas são induzidas ao sono profundo, amnésia, coma e, em alguns casos,  e até a morte. Essa modalidade de crime, é chamada de  "Easy Date", onde as vitimas ao sono profundo, até coma e, em alguns casos, à amnésia e morte.



Dentre os vários medicamentos usados pelos criminosos para dopar as vítimas, os mais comuns são: 

Flunitrazepam (Rohypnol): geralmente misturado à bebida alcoólica para disfarçar seu gosto amargo e, em menos de trinta minutos, provoca sonolência, quase coma. Seu efeito é intenso e prolongado, normalmente de 48 horas. Mas ja foram registrados casos onde as vítimas ficaram desacordadas durante 72 horas, o que traz riscos adicionais, pois nesse longo período a pessoa pode ficar desidratada ou ter hipoglicemia;

Clonazepan: que, além de sonolência, pode provocar parada respiratória. Segundo relatórios oficiais  essa droga já provocou diversas mortes. Tanto o Rohypnol quanto o Clonazepan podem ser adquiridos facilmente, o que aumenta o risco de ser utilizado com essa finalidade;

Midazolan: exige a apresentação de receita médica especial e sua ação é mais curta, cerca de duas horas. Seus efeitos provocam sono e amnésia. Ou seja, posteriormente a pessoa sequer vai lembrar do que lhe aconteceu;

Zolpidem: semelhante ao Midazolan, porém, este não exige receituário especial, o que torna sua aquisição fácil e provoca sono mais leve;

Ketamina: é um anestésico, que alguns associam à bebida. Ele dá sonolência profunda e provoca a perda do controle, podendo levar à parada respiratória. Tem efeito semelhante ao ópio e muitas pessoas tornam-se viciadas, sem atentar para o risco de parada respiratória;

GHB sintético: tem sido muito utilizado para o estupro, pois sua ação, que inclui sono profundo e coma, dura mais de oito horas, e pode ser obtido de uma cola plástica;

A Escopolamina:  provoca amnésia e, embora a pessoa não durma, bloqueia a consciência do que está acontecendo, é outra substância química utilizada com o objetivo de manipular as vítimas;

Lança-perfume: muito comum no carnaval, apesar de proibido, ao aspirar esse produto o coração fica muito excitável. E se misturado com outra droga ou estimulante.




3. Evite Brigas e Confusões

A bebida alcoólica é uma droga socialmente aceitável, mas os excessos levam algumas pessoas a perderem o equilíbrio. Não precisa nem lembrar que “se dirigir não beba”, mas outra recomendação também vale para quem for brincar o carnaval: evitar o excesso de bebida alcoólica. 

Muitas ocorrências são registradas por conta do álcool. As pessoas que ingerem bebida alcoólica costumam ficar mais valentes, perdem o senso do limite e muitas brigas ocorrem. A bebida também aumenta a vulnerabilidade e facilita a ação criminosa, furtos e estupros. Mantenha-se afastado de brigas e não banque o curioso para saber o que está acontecendo. Se perceber que o ambiente está tenso, saia do local.









Cuidados nos transportes públicos



- Não durma durante o percurso, pois é nesse momento que marginais aproveitam para furtar objetos pessoais;

- Enquanto estiver dentro do veículo, mantenha sua bolsa, mochila ou pertences sempre na frente de seu corpo;

- Quando houver poucos passageiros, sente-se próximo ao motorista;

- Procure andar apenas com vale transporte ou o dinheiro da passagem contado;

- Se possível, evite aguardar o ônibus em pontos vazios;

- Não ande com bolsas transparentes que deixam seus pertences à vista.








Cuidados para quem  viajar




 
Muitas pessoas aproveitam estes dias para viajarem, deve-se precaver com atitudes que trarão ainda mais segurança domiciliar como manter a discrição e privacidade dos detalhes da viagem, como local, data de saída ou chegada. Por mais que se confie em funcionários da residência, como a faxineira ou o jardineiro, eles podem inocentemente comentar com alguém de fora, que pode não ser uma pessoa bem intencionada.

- Ao chegar de viagem, descarregue suas bagagens quando o veículo estiver dentro da casa e o portão trancado;

- Mantenha os alarmes da casa e do veículo sempre acionados;

- Quando se ausentar da casa, comunique e deixe um contato com alguém de confiança, como um vizinho;

- No período de viagem evite deixar jóias, dinheiro e objetos de valor dentro da casa. Se possível, utilize cofres de empresas privadas ou bancos;

- Quando estiver voltando de algum lugar e perceber que há algo errado com a casa, como luzes acessas, portas ou janelas abertas, não entre na casa. Ligue imediatamente para a polícia;

- Cuidado com janelas que expõem o interior da casa, dando vista para quem vem da rua;

- Mesmo que precise sair por pouco tempo, tranque as portas e janelas;

- Mantenha luzes externas acessas durante o período da noite;

- É importante lembrar que ladrões agem em grupo quando invadem residências, geralmente utilizam motos ou bicicletas. Além disso, jamais reaja a um assalto, pois uma vez que foi pego de surpresa você está em desvantagem e ainda colocar a vida de sua família em risco.


- Mantenha a casa trancada o tempo inteiro, havendo ou não pessoas nela;


- Use temporizadores ou fotocélula nas lâmpadas para que elas apaguem durante o dia e acendam a noite; 

- Avisar uma pessoa de confiança, como parente, vizinho ou amigo, que estará viajando para que retire a correspondência da casa ou na portaria e cuide do local, limpando a frente e o quintal; no caso de condomínios o zelador deve ser previamente informado e o condômino também deve fazer uma autorização, caso queira que alguma pessoa, ou empregado entre no apartamento ou casa durante a ausência;

- É  recomendável que os porteiros sejam contratados através de empresa terceirizada confiável, que ofereça um treinamento especializado de atendimento, discrição e segurança preventiva. Por ser profissional e especializada, a empresa contrata após verificar o histórico profissional e pessoal do porteiro, investigando antecedentes criminais, conduta e indicação.






Dicas Extras de sobrevivencialismo






- Assim como os adultos não podem descuidar da sua hidratação, é preciso oferecer sempre água para as crianças ao longo da festa;

-  Pediatras recomendam ficar a uma distância mínima de 15 metros das caixas de som para não prejudicar a audição das crianças ou, quando possível, usar protetores auriculares;
 
- Evite grandes aglomerações para proteger as crianças de infecções virais;
- Insolações também são problemas comuns neste período. É preciso passar protetor solar a cada duas horas e repelente em seguida;
 
- Nos locais em que houver matinês, verifique a segurança do ambiente, os alvarás de vistorias para a realização do evento e a permissão do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. Além disso, a criança só pode participar desses eventos quando estiver acompanhada dos pais ou responsáveis legais.


- Use camisinha, o uso de bebida fazem a pessoas perderem a noção sendo propicio essa época para o aumento da transmissão de AIDS e Hepatite no carnaval. Em 2016 foram 37.884 casos registrados.
- Se ainda assim, sofrer algum crime, avise imediatamente a Polícia.

- E se testemunhar alguma ilicitude você ainda pode utilizar o serviço do disque denúncia.











Conclusão





Como já explanei em outras postagem, 90 por cento da autodefesa é a prevenção. Sendo de extrema importância as pessoas entenderem que para o crime acontecer, é necessário haver oportunidade.  Devendo ter consciência que são responsáveis pela sua autoproteção e de suas famílias. Não esqueça você pode esquecer de olhar a sua volta, mas eles não esqueceram de olhar para você.

Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.
 

Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

 

 

Colaboração:

Dr. David S.

 

 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...