sábado, 16 de junho de 2018

Boxe para autodefesa: Se transforme em uma máquina de lutar


Em outra postagem falamos das vantagens que o Muay thai pode te oferecer ao montar o seu sistema de autodefesa. Para ler a matéria clique aqui). Hoje vamos falar de uma forma de combate, muito boa para servir  para enriquecer a sua base  para montar o seu sistema de autodefesa para a rua. Um sistema de combate que acompanha a humanidade desde a Grécia antiga que combina dureza, condicionamento , técnica e bom trabalho de movimentação de pernas e  ombros podem gerar socos poderosos capazes que quebrar mandíbulas.

Nessa postagem mostrar o quanto o boxe pode te tornar um combatente urbano altamente efetivo.



A resposta fácil: é muito eficaz



O boxe é um sistema de combate esportivo com regras, que se não for o melhor talvez chegue perto para condicionar a mente e o corpo de uma pessoa para se tornar um combatente urbano, formando uma base brutal e muito técnica. 

O boxe, juntamente com o Muay thai  é uma ótima forte base para iniciar seu treinamento de autodefesa.O boxe te dar potencia nos socos que poderá ajudá-lo a terminar uma luta antes mesmo de começar, um ótimo condicionamento, aprender a bater e a receber os golpes, técnicas de ataques diversas, esquivas, jogo de ombros e pernas, proteger as partes vulneráveis (cabeça, costelas flutuantes, baço, fígado). E o foco desse esporte é bater no oponente até neutralizá-lo, isso levando em conta que treinará com colegas de altura e peso diferente em um curto prazo de oito meses a um ano, você será capaz de massacra um faixa preta de muitas artes tradicionais que se dizem milenares por ai.

Porém deve se lembrar que estamos falando de você criar uma base fantástica e poderosa com o boxe. Contudo  o boxe é um esporte com regras, que não leva em conta centenas de problemas e situações de rua.  Se você pegar todo essa base poderosa e complementar posteriormente com imobilizações, técnicas de chutes, armas improvisadas pode se dizer que seu treino em combate estará muito próximo da perfeição. Muitos professores de artes tradicionais tentam convencer seus alunos da inferioridade de outras modalidade de combate. No caso do boxe ouvi várias vezes o argumento que era uma técnica pobre pois não tinha defesa com pernas para se proteger com chutes, sendo facilmente derrotado por um artista tradicional com várias técnicas milenares.

Mas isso é uma grande mentira, já que na rua devemos manter nossa base sempre firme no chão. E conforme aumenta o numero de oponentes, menos se deve cogitar a ideia de tirar a perna do chão, dando chutes, pois equilíbrio é o que mais precisa para não cair acidentalmente e ser massacrado no chão. E sem falar que as técnicas de socos são brutais, já que o boxeador já inicia seu soco desde a movimentação dos pés e cintura ombros até chegar ao punho atravessando a fuça do inimigo. Eu mesmo presenciei um lutador de boxe nocautear  três na rua. Veja abaixo dois vídeos que selecionei, que  mostram boxeadores idosos vencendo atacantes mais jovens tanto na rua, como no ringue:





A seguir vamos falar por que o boxe é tão rico e o que ele te oferece em sua formação como atleta e combatente urbano.



 Você aprende:


  
Como dito acima o boxe irá enriquecer o seu sistema de luta de uma forma que nem acreditará. Mesmo que faça apenas uns oito meses a um ano, sentirá mudanças tanto no seu desempenho físico quanto na sua autoconfiança, e consequentemente os predadores sentirão que não é uma boa ideia mexer com você. Agora vamos pontuar abaixo alguns dos benefícios que conseguirá no boxe para formar a sua base de autodefesa:
 
Soco devastador: No boxe o soco começa com o movimento dos pés, giro da cintura e giro do ombro, terminando com um soco devastador que ultrapassa quinze centímetros além do alvo. Se considerar que a maioria das lutas de rua começa com um soco, você reconhecerá instantaneamente a vantagem que um boxeador treinado tem em lidar com um agressor. 

Nocautear: Você aprende a gerar poder de nocaute em ambas as mãos com uma grande variedade de técnicas;


Combinações: Os boxeadores podem lançar golpes devastadores, mas o que os torna tão perigosos sem duvida, é que eles pensam em combinações diversas. Um soco configura o próximo e assim por diante, montando em milésimos de segundo uma sequência devastadora.


Trabalho com os pés: O boxe te oferece um ótimo trabalho de movimentação dos pés, um boxeador consegue se movimentar para trás sem tropeçar ou perder seus socos. Isso é extremamente difícil, a maioria das pessoas começam a tropeçar depois de alguns passos para trás;

Equilíbrio: Isso flui do bom trabalho com os pés, apesar do fato de que ele se move rapidamente e para trás o tempo todo, ele nunca escorrega ou balança, nunca está realmente desequilibrado;

Distanciamento e timing: O trabalho com os pés e o equilíbrio  permite-lhe cronometrar corretamente os seus socos e dispará-los à distância certa;


Mecânica Corporal: Um aspecto subestimado do  é a mecânica corporal que ele ensina: o boxeador usa seus quadris e estrutura corretamente para gerar muita energia em um golpe relativamente curto;

Senso de confiança: Desenvolvido através de treinamento de combate com vários colegas, variando em altura, tamanho e estilo, além de aprender que vencer é igual bater e derrubar e saber absorver golpes, aceitando a dor;


Precisão: A capacidade de acertar com precisão um alvo em movimento através do treinamento avançado de coordenação visual da mão. Isso significa que haverá menos chances de você acertar algo como uma testa e mais chances de acertar algo que causará algum dano ao seu oponente e não a você.


Condicionamento: Maior capacidade aeróbica e anaeróbica, vital para a autodefesa.



Força mínima é necessária: Usando a mecânica corporal adequada desenvolvido no treinamento de boxe permite que um em qualquer idade para entregar golpes precisos para fora contra um seria agressor. O tamanho dos músculos tem muito pouco a ver com o poder de alguém;

Movimento da cabeça: Boxe desenvolve habilidades defensivas excepcionais, incluindo táticas de movimento da cabeça. Na rua, o movimento da cabeça é importante porque, ao contrário dos jogos de boxe com luvas, a autodefesa não é um jogo. Ser atingido na cabeça com as juntas nuas pode terminar uma briga quase instantaneamente. Aprender a mover a cabeça deve ser uma parte essencial do seu treinamento de autodefesa.

Lute contra vários atacantes: Lidar com vários atacantes não será tão incomum na rua, já que  a luta é iniciada por aqueles que têm alguma vantagem, e a  vantagem numérica  é uma maneira certa de conseguir isso. O boxe é sem dúvida o melhor e mais adaptável estilo de luta para lidar com múltiplos agressores.


Velocidade e reflexo: Poder, velocidade reflexos são desenvolvidos simulando sparring com luvas de foco.




Lembre-se:

 
Como abordado acima, o boxe deve ser usado como base, para que construa uma auto defesa brutal, feroz e impactante de maneira efetiva. Mas como esporte com regras focada em, socos é necessário adicionar técnicas complementares de outros sistemas. Treinar para ignorar essas regras e ir para todas as técnicas sujas requer muito mais  prática do que não fazer. Veja abaixo algumas considerações do boxe em relação ao que encontrará na rua:
 
Quedas: Já que é  preciso se preparar para contra as quedas e ter pelo menos uma habilidade mínima para lutar do chão, e sair para voltar a posição em pé. O boxe em si pode impedir que uma luta vá para o chão, mas se o seu oponente conseguir derrubá-lo, você estará subitamente em desvantagem se não souber o que fazer quando chegar lá. Se você está aprendendo a defender a si mesmo, então você também deve gastar algum tempo aprendendo um sistema que atenda a essas situações para complementar sua autodefesa.


Múltiplos oponentes: É um sistema de duelo voltado para combates de um contra um. Para ser utilizado contra vários oponentes é necessário fazer um treino especifico para isso.

Armas: O boxe é um esporte desarmado; não tem técnicas contra um atacante armado. Esse é um elemento crucial para a autodefesa das ruas e precisa ser abordado. 


Lesão nas mãos: Ao golpear com as juntas nuas, é preciso ser muito mais preciso e controlado do que quando se usa luvas de boxe. Precisão é de extrema importância na rua.

Armas de fogo: Como sempre digo proteja seu direito de autodefesa. faça parte de grupo de movimentos armamentistas.  E aprender em cursos credenciados manuseio de armas de fogo bem como técnicas ofensivas e defensivas.





Obras indicadas:

Livros:





Filmes:




 




Conclusão:


O boxe é um ótima técnica de combate para usar como base para montar sua autodefesa, juntamente com o Muay thai. Técnicas de combinação de diversos socos disparados numa só vez contra o adversário, esquiva, contra-ataque o trabalho de movimentação são fantásticos. Lógico que em cima dessa base você deve procurar outros sistemas de luta para completar a sua defesa como kali, Jiu Jitsu ou outro da sua escolha. Apesar da base do boxe ser muito boa tanto o condicionamento físico quanto mental, ele é um esporte com regras. E ele não foi criado para lutas com indivíduos desarmados, ou múltiplos atacantes. 

Isso tudo precisará ser adaptado com o conhecimento dos perigos e táticas que devem ser usados na rua. Procure um bom ginásio de boxe, vale muito a pena, nem que só queira pegar uma base de oito meses a um ano. verá como você se sentirá diferente, mais forte e mais confiante e sem medo de bater ou receber golpes. Se você já treinou boxe alguma vez deixe aqui nos comentários partilhe sua experiência conosco e com os demais colegas.



Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.

  

E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 


http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nosso canal do Facebook:

 

Trailer do canal:

 


2 comentários:

  1. O thay e o boxe, realmente são fantásticos como uma forma de combate. Um amigo meu é formado instrutor de kung fu, e me mostrava algumas técnicas de bloqueio contra socos muito sofisticadas. Eu argumentei com ele que tais técnicas, embora fossem elegantes, eram disfuncionais, e fizemos uma experiência: coloquei minha luva de boxe, e disse para que ele tentasse bloquear um soco meu. Avisei que iria mirar em seu rosto e que o golpe seria bem leve, apenas encostando. Acertei facilmente seu nariz e seu queixo com a mesma mão em dois "jabs". Ele disse que nem chegou a perceber minha intenção de socar, pois a mecânica dos movimentos era totalmente diferente do estilo que ele praticava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Guerreiro! Verdade, testemunhei isso várias vezes durante anos. Infelizmente uma grande maioria de praticantes de artes tradicionais não priorizam o combate, e nem gostam. Muitos preferem praticar os movimentos no ar, ou praticar a arte marcial apenas como uma filosofia de vida, e muitos professores por ignorância ou má fé, mantem essa forma de treino para não perder alunos. Porém essa atitude irresponsável pode levar o praticante a se machucar gravemente na rua, quando for necessário se defender.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...