sábado, 5 de janeiro de 2019

Diário de Guerra Z: Capital cearense sobre ataques articulados por facções




Nesta quarta-feira dia 2/01/2019 foi iniciado uma verdadeira onda de ataques terrorista na região metropolitana de Fortaleza por facções criminosas. Desde o início dos ataques, 18 ônibus foram incendiados, tiros foram disparados contra prédios e bancos, e artefatos caseiros incendiários foram arremessados contra delegacias. Uma bomba foi colocada na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar. Segundo o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, 45 suspeitos foram detidos desde quarta-feira, entre adultos e adolescentes, um casal de idosos e um motorista ficaram feridos até o momento. Essas ações aconteceram um dia após as declarações do novo secretário da recém-criada secretaria Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque, que durante a cerimônia da posse prometeu fim o fim da divisão de presídios por facções no Ceara. O novo secretário afirmou que "o Estado não deve reconhecer facção" em presídio e fará fiscalização rigorosa para evitar a entrada de celular nas unidades prisionais. Luís Mauro Albuquerque ainda se posicionou contra a separação de detentos por facção criminosa nas unidades prisionais do Estado.

O envio foi autorizado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, na manhã dessa sexta-feira, após solicitação do governador do Ceará, Camilo Santana. O ministro enviou a Força Nacional  para apoiar as forças de segurança estaduais do Ceará no combate aos ataques coordenados por facções criminosas no Ceará. Setenta integrantes da Força Nacional que estavam no Rio Grande do Norte e trinta em Sergipe se dirigiram por terra para a capital cearense às 15h de sexta-feira, de acordo com o secretário Nacional de Segurança, general Theophilo, radicado no Ceará. Por volta das 20h, os carros começaram a chegar ao Centro de Formação Olímpica do Estado (CFO). Outros agentes, chegaram de avião, desembarcaram na Capital cearense por volta das 20h30.

Conforme fontes da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as facções Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) orquestraram ações contra o Estado paralelamente e selaram um pacto de não agressão entre elas, enquanto houver embate com o Governo. As duas quadrilhas travam uma guerra por território para o tráfico de drogas, que impulsiona o número de homicídios no Ceará desde 2017.


Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/seguranca/online/faccoes-compram-guerra-com-estado-por-mudancas-em-presidios-1.2045750



Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.

  

E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 


http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...