segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Killologia aplicada e o idioma dos lobos - Parte 1


Muitos estudiosos se  dedicam a estudar as causas sociais da violência, para conseguir erradicar de nossa sociedade. mas o que não se preocupam em saber ou mesmo levar em conta são os fatores biológicos. A violência faz parte da nossa genética, de nossos hormônios. Foi através dela que tivemos nossas conquistas  ao longo da história. O que muda é o bom e o mal uso da violência. No caso dos predadores urbanos, eles a usam para caçar seres humanos mais fracos. eles não estão interessados em teorias sociais, e muito menos fazer parte de uma sociedade igualitária e humanizada. Eles acreditam na força da violência e no ataque ao povo frágil e despreparado, como veremos a seguir qualquer outra forma de se tentar comunicar com eles é perca de tempo.


Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:




Idioma lobês e a hipocrisia moral



Na imagem acima vemos a lutadora brasileira Polyana Viana, do UFC, que reagiu a um assalto na noite do último sábado (05/01), em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro e conseguiu dominar o ladrão que tentava roubar o seu celular. Na mesma data em São Paulo uma moça foi abordada por um criminosos que também anunciou o assalto e exigiu a entrega do celular, e mandou que a vítima o acompanhasse. Decidindo obedecer para não acontecer o pior acabou sendo levada para uma casa abandonada e estuprada. A não reação e a cooperação com os criminosos como ensina a mídia e algumas autoridades nem sempre é a melhor opção como sabemos, pois quanto mais a vontade mais os lobos se tornam sedentos por violência. Como podemos ver nas imagens abaixo nos recentes ataques das facções no estado do Ceará.  





Muitos teóricos sociais procuram formas de traçar o que faz um homem enveredar pelo caminho do crime. De fato estudos criminalísticos devem ser desenvolvidos para que a longo prazo possa por meio da reestruturação educacional e cultural conduzir as futuras gerações, e até mesmo desenvolver teorias criminais válidas, como a teoria da janela quebrada. Contudo quando se fala não de um momento futuro, mas de um problema atual e real a implicação  causa e consequência apesar de serem  relacionados a causalística tem pouca importância prática. mas luta contra a violência. Afinal o que nos interessa saber os motivos que levaram aquele criminoso que nos está atacando a fazer isso, queremos apenas viver e proteger nossas famílias.  O Homo Criminis não se preocupa com a teoria por trás de seus atos, ele mata, estupra, rouba. 



Ciclo de vida do Homo Criminis



ONGs, associações, mídia, e grupos raciais mal intencionados usam de teorias sociais e as distorcem para se adequarem a seus discursos de luta de classes. Não é a toa  que o crime organizado foi ficando cada vez mais forte se multiplicando infectando os três poderes como uma doença degenerativa. Mas qual o papel do cidadão e dos agentes de segurança publica nessa fábula marxista? São considerados burgueses e força opressora respectivamente e  o criminoso no papel do miserável, o proletariado sem oportunidade e sem acesso a cultura para entender as suas ações. 

A verdade é que existem soluções para a segurança pública atual,  medidas a curto, médio e longo prazo, para a segurança pública também. A longo prazo investimento na educação irá formar profissionais que conduzira o país a um crescimento, assim como  fez a Coreia do Sul, mas a curto prazo ou seja a situação atual achar que colocar o criminoso que pertença dentro de uma escola ou uma empresa com cidadãos comuns achando que com isso vai mudar a sua natureza, isso é uma visão puramente simplista. Vamos na próxima página estudar como realmente se comunicam os predadores urbanos, bem como a killologia pode auxiliar para lidar com esse problema a curto prazo.


http://www.centrodeestudomars.com/2019/01/killologia-aplicada-e-o-idioma-dos_4.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...