sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

killologia aplicada e o idioma dos lobos - Parte 2


Cientificamente já foi comprovado por meio de estudos que a personalidade do ser humano se forma aos nove anos; depois dessa idade vamos apenas adquirindo conhecimento do mundo e adequando a estrutura de nossa personalidade. A psicopatia uma vez instalada personalidade base do individuo. Um criminoso que desde a juventude matou, roubou, e estuprou ele desenvolveu um perfil predatório, não há cura mágica. portadores de transtorno de personalidade são incapazes de ter empatia, não conseguem ver outras pessoas como iguais, eles coisificam suas presas, as objetificam, por isso tem tanta facilidade de lhes tirarem tudo, até a vida.


Nas imagens acima vemos os seriais killers americanos Jerry Brudus e Edmund Kemper, e em seguida o maníaco Francisco da Costa Rocha, o "Chico Picadinho". Todos com históricos de personalidade psicopata desde a infância, com ausência de empatia. Não são capazes de qualquer vínculo legítimo com outro ser humano,  eles apenas mimetizam sentimentos para poder se integrar ao ambiente sem chamar atenção. Por outro lado, não são ausentes de sentimentos, os sentimentos que conseguiram desenvolver realmente são os negativos: como o prazer pelo sadismo, a raiva e o medo, sendo esses itens que compõe o idioma do predador urbano, a violência.

Então finalmente conseguimos chegar a conclusão: Para resolver o problema da violência dos criminosos a curto prazo apenas ação direta da segurança pública, respondendo fogo com fogo. Por meio de investimento e treinamento dos profissional da área de segurança. Daí entra a necessidade de se afastar conceitos axiológicos como a moral dos fracos como o próprio filósofo alemão Nithe dizia. As técnicas e teorias killológicos desenvolvidas pelo Tenente coronel americano Dave Grossman para o combate extremo em áreas de conflitos vem justamente trazer um novo fôlego ao combatente urbano.


Afastar esse profissional das amarras da hipocrisia social disseminada por grupos, mídias e lideranças políticas, e torna-lo mais operante e objetivo no foco de neutralizar a ameaça. A maioria das teorias sociais foram usadas até hoje como forma de amarras e engessamento da segurança pública no combate ao crime, resultando na morte de milhares de cidadãos e agentes de segurança ao longo das últimas décadas. Abaixo vou colocar alguns vídeos para que fique claro que mesmo entre eles os criminosos só são capazes de entender e se comunicar pela linguagem da violência. Você não concorda com violência? Acha que isso te rebaixa ao nível deles? Veja os vídeos abaixo:




Vídeos:

















Os vídeos acima com certeza deu uma ideia  qual idioma o idioma dos predadores urbanos (Lobos).






Obras indicadas:

Livros:



Série:




Conclusão:


Como Grossman já bem ensinou, existe  a violência dos lobos, e existe a violência justa. A violência é sua uma ferramenta que nos ajudou a sobreviver em milhares de anos desde o surgimento de nossa espécie. Nos possibilitou caçar, nos vestir com peles, a proteger nosso território e grupo. A violência é como um arado, bem orientada, conduzida e na mão certa pode transformar o cenário para melhor e salvar vida. A violência não deve ser negada, e muito menos repudiada como uma coisa ruim, ela deve ser trabalhada, por isso nós combatentes urbanos treinamos combate em nossas preparações, fazemos da violência nosso arado.
     
Como podem ver Frank Castle é altamente fluente da língugem dos predadores urbanos.

 
Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.


  

E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 


http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html


Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:



2 comentários:

  1. Algo que me chama a atenção, é que quando converso com algumas pessoas que cursam direito,filosofia, sociologia ou assistência social, percebe-se que tais pessoas são perfeitamente crentes na ressocialização dos tipos mais cruéis de criminososos e contra medidas enérgicas com os mesmos. Negam a realidade. Fico pensando na quantidade de intelectuais que ingressam nos serviços públicos com essa mentalidade. Será difícil mudar a forma como os criminosos são tratados com essa mentalidade atual, pois a cada proposta de endurecimento contra criminosos, teremos uma infindável quantidade de mimimi.

    ResponderExcluir
  2. Seres como esses dos vídeos, são seres a parte da nossa sociedade de bem. Quem crê na ressocialização desse tipo de ser, após ver esses vídeos, é um completo alienado. E digo mais, após eles invadirem a sua casa, estuprar sua esposa, e depois matar vocês dois, não vai ter mais volta.
    Previna-se, e aja como um Pastor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...