sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Hoplofobia: Os disseminadores da projeção do medo - Parte1


Apesar de objetos inanimados  não poderem fazer nenhum mal de maneira direta e voluntária muitas pessoas projetam seus sentimentos internos em objetos e pessoas a sua volta e não percebem que esse sentimento partem dela e não do objeto em si. Com as armas de fogo não poderia ser diferente, existem as pessoas acreditam que são armas são como entidades malignas e que são "responsáveis pelos homicídios, roubos e todo tipo de crime. E pior  ainda, além de abominar as armas de fogo acreditam que outras pessoas não possam ter o direito de adquirir pois essas pessoas se tornariam perigosa. Esse grupo de pessoas são os hoplofóbicos que são são divididos como veremos em dois grupos de pessoas. Os mal intencionados com intenções políticas disseminam o medo, e os hoplofóbicos propriamente dito, as ovelhas,  que tem medo de serem responsáveis pela sua própria segurança e de sua família, e transferem essa responsabilidade ao estado.

Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:






Projeção do medo


É incrível como tem pessoas que exigem segurança e um melhor serviço policial, mas não tem a capacidade mínima de pensar em proteger a própria família. Tem medo de lutar e querem incoerentemente apenas resultados prontos. O hoplofóbico projetam esse medo  nas armas de fogo. Você já deve ter visto em sua faculdade quando entra um colega que é policial que estuda em sua sala de aula a maioria dos colegas olham pra sua arma de fogo receosos no coldre receosos, e alguns comentam entre si que é um absurdo o colega entrar em sala com uma arma de fogo. Como se e arma fosse viva e fosse disparar contra eles. Na época que fiz faculdade tinha um policial militar que estudava em nossa sala, e ele não portava ostensivamente a arma para não gerar esse tipo de problema, porém um dia um professor que era juiz se aproximou dele e perguntou em tom ameaçador: aquilo que acredito que está na mochila está na mochila não é mesmo?

É simplesmente ridículo, triste e decepcionante, vermos um jurista, braço do estado no cargo de  juiz ser um hoplofóbico, não a toa vemos muitos policiais sendo processados por tortura em audiências de custódia, enquanto os criminosos saem em liberdade.








Em psicologia temos o teste de Rorschach, mais conhecido como "teste do borrão de tinta", que é uma técnica de avaliação psicológica,  denominada de teste projetivo, ou mais recentemente de método de auto expressão. A pessoa olha um borrão de tinta e deve dizer o que lhe parece, um mesmo borrão de tinta pode despertar várias interpretações de pessoa para pessoa. Para uma lembra um animal, um demônio, um coelho, uma caveira, um foguete. nada mais é do que uma projeção do próprio humor ou personalidade do individuo. No caso da arma de fogo funciona do mesmo jeito, para cada pessoa de acordo com sua educação e experiência pessoal ela se revela um objeto totalmente diferente que pode ser: uma ferramenta de trabalho, de sobrevivência, autodefesa, provedora de comida, um artigo esportivo, a morte, crime, ferramenta do diabo. Mas a grande verdade a ferramenta é apenas um cano de metal que expele projeteis, todas essas interpretações são dadas de acordo com o observador. 


Na próxima página vamos conhecer os principais tipos de hoplofóbicos e suas formas de agirem.


http://www.centrodeestudomars.com/2019/02/hoplofobia-os-disseminadores-da_22.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...