terça-feira, 19 de março de 2019

Sobrevivencialismo Urbano: Dicas para sobrevivencialistas sem-tetos



Uma grande vantagem de ser sobrevivencialista é ter consciência da instabilidade e fragilidade da nossa existência. Doenças, violência, e crises financeiras podem mudar toda nossa vida em um piscar de olhos sem qualquer aviso. Pensando nisso hoje esta matéria vai abordar um cenário estremo que pode atingir qualquer um de nós, perder toda a sua estrutura financeira: emprego, casa, família e se tornar um morador de rua. 

Com certeza você já deve ter ouvido muitas histórias tristes assim, mas e se acontecesse com você? Como faria para sobreviver como um sem teto sem parentes ou o mínimo de recurso financeiro disponível? Veja estas dicas de sobrevivência para os sem-teto e saiba como sobreviver sem lar porque  nunca se sabe quando podem ser úteis mais cedo ou mais tarde!


Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:








Sobrevivência à prova máxima


Muitas pessoas pensam que é impossível acontecer com ela até que ela se veja na situação. Há muitas razões pelas quais as pessoas se tornam desabrigadas, incluindo colapso financeiro, desastres naturais e falta de apoio por parte de amigos e familiares.

Então embora ninguém pretenda ficar desabrigado, é melhor conhecer algumas dicas de sobrevivência para  sem-teto para usar na vida nas ruas, no caso de se confrontar com esse cenário. Vamos ver algumas dicas:


Mantenha um visual limpo



Tente manter-se limpo, mesmo que a chance de tomar banho não ocorra frequentemente. Tornar-se apresentável também ajudará você a ganhar amigos e oportunidades. Isso porque as pessoas são mais propensas a responder positivamente a alguém que parece limpo. Ao manter uma aparência limpa, você pode melhorar sua autoconfiança e ter uma visão mais positiva da vida.

Então, faça questão de armazenar lenços umedecidos em seu equipamento de sobrevivência;

Vá a banheiros públicos, onde você tem acesso a água corrente e se limpe adequadamente;
Ter uma aparência limpa também torna mais fácil para você se misturar e não ser enxotado por segurança.


Encontre onde dormir



Caso você não encontre abrigo e seja forçado a dormir nas ruas, tente encontrar um lugar onde haja outros moradores de rua. Esta área é provavelmente onde a polícia não vai abordá-lo, e também há segurança nos números.  O caso de moradores de rua queimados por psicopatas que simplesmente jogam combustível e ateiam fogo é muito grande.  São dezenas de casos em todo Brasil anualmente.






Claro que você também deve se preparar para a possibilidade de que outros moradores de rua possam querer intimidá-lo ao vê-lo em suas   áreas. Muitos são dependentes químicos, alcoólatras e podem até mesmo serem portadores de  problemas psicológicos então muito cuidado. Se você quiser ter um local mais tranquilo, tente procurar por áreas mais escondidos.


Mantenha suas coisas perto

Nunca deixe suas coisas fora de sua visão porque os outros podem estar em pior situação do que você. Tenha sempre ao seu lado e não fique muito confortável, mesmo que o lugar pareça seguro.

Você não pode se dar ao luxo de ser assaltado quando você está desabrigado, já que os recursos já são limitados, então tenha suas coisas prontas e sempre preparado para sair quando for preciso. Agentes de segurança e outros grupos sem-teto podem expulsá-lo.



Encontre roupas práticas



Use o suficiente para cobrir seu corpo e mantê-lo aquecido, mas não quente. Você pode usar mangas compridas e camadas de roupas finas. Um par de calças cargo zip-off também é uma boa escolha desde que você pode facilmente mudar de calças para shorts. Os bolsos também podem lhe dar armazenamento extra para o seu essencial.




Mantenha-se aquecido


Quando o inverno chegar, guarde casacos grossos de inverno, toucas de lã e muitas meias em seu equipamento de sobrevivência. Além de roupas práticas, você precisa de outros itens para mantê-lo aquecido em seu equipamento de sobrevivência.


Você também tentar conseguir  uma manta térmica, se puder. Mas se não houver o suficiente para manter o calor do corpo, ferva a água e coloque-a dentro de garrafas de água. Em seguida, cerque-se com essas garrafas de água quente antes de se cobrir com cobertores, elas podem mantê-lo aquecido.





Recicle suas coisas

Suas velhas camisas rasgadas, calças ou cadarços podem se transformar em uma corda, bandagens para primeiros socorros ou faixas de suor. Se você tem um chapéu, pode usá-lo para coletar água ou uma espécie de cesto para transportar coisas.

Use sua criatividade e imaginação e redirecione as coisas para sua vantagem. Dessa forma,  não precisará de mais coisas para carregar enquanto estiver na rua.



Colete Jornais Antigos




Em primeiro lugar, a nossa lista de dicas de sobrevivência para sem-teto é reunir o máximo de jornais possível. 

Os jornais são boas ferramentas, pois têm muitos usos e são acessíveis, especialmente nas ruas:

Usá-lo para melhorar seu abrigo;

Como cama para você dormir; 

Usá-lo para cobrir-se como isolante térmico ou queimá-lo para o fogo;

Fonte de informações para eventos atuais, até mesmo entretenimento para manter sua mente fora de sua situação. É melhor saber o que está acontecendo ao seu redor, então estará preparado para o que pode acontecer.


Obtenha um Companheiro



Sim eles são e sempre serão o melhor amigo do homem. Encontre um cão de estimação que servirá tanto como seu amigo e companheiro. Mesmo que você tenha outra boca para alimentar, você descobrirá que eles valem a pena.

Seu cão de estimação pode até ser seu guarda-costas, protegendo-o de ladrões e assediadores também. Na verdade, os cães são animais leais que ficarão com você em qualquer situação.


Evite lutar

Evitar conflitos a todo custo. Esta é uma das habilidades básicas de sobrevivência que você precisa aprender enquanto estiver nas ruas.

A menos que você seja fisicamente atacado e precise se defender, lutar simplesmente não vale a pena. Você pode acabar com arranhões, hematomas ou mesmo ossos quebrados, e isso é uma coisa ruim se você não tiver acesso a uma clínica ou hospital. Ou você ainda pode acabar preso se lesionar alguém gravemente.  É por isso que você precisa ficar calmo e sempre se afastar dos problemas antes mesmo de começar.

Monte um EDC básico de primeiros socorros


Sempre mantenha um kit de primeiros socorros em seu equipamento de sobrevivência, porque na sua situação tudo pode acontecer. O que é ainda pior é que você não tem acesso fácil a instalações médicas, então você tem que confiar em si mesmo.

Você pode reciclar algumas das suas coisas para aplicar os primeiros socorros, mas você realmente precisa ter remédios com como  analgésicos, solução anti-séptica e pomadas antibacterianas são alguns dos itens necessários.

Armazene alimentos e água

Comprar comida, às vezes não é uma opção, então você precisa armazenar alimentos em seu equipamento de sobrevivência. É claro que você deve manter alimentos que possam ser armazenados por muito tempo como enlatados, charque,  e assim por diante.

Mantenha garrafas para  enchê-las com água em postos de gasolina ou bares para beber ou lavar.

Tome nota que, enquanto todas essas dicas de sobrevivência desabrigadas ajudar, a coisa mais importante é nunca perder a esperança. As coisas vão melhorar eventualmente, mas por enquanto, leve essas dicas de sobrevivência para os sem-teto.



Superação do guerreiro



O lutador peso pesado do UFC, Francis “The Predator” Ngannou, nasceu na vila de Batié, em Camarões, uma região conhecida pela pobreza extrema. Com poucas opções de trabalho e difícil acesso à educação formal, o lutador teve que trabalhar pesado já aos doze anos de idade.

Ngannou já se interessava pelo boxe e chegou a treinar por um período. Aos 26 anos, migrou para a França, sem dinheiro e sem amigos. Dormindo na rua tinha um objetivo bem definido, mais do que isso, um sonho, que incansavelmente buscava: se tornar um lutador profissional e conseguir superar as adversidades que a vida lhe impunha.

Em 2013, ocasião na qual passou a treinar gratuitamente em uma academia de MMA. Passou a competir profissionalmente, o cartel de 6 lutas, 5 vitórias e uma derrota.

As grandes atuações do lutador africano chamaram a atenção do UFC e em 19 de dezembro de 2015 fez a sua primeira luta pela organização diante do brasileiro Luís Henrique “KLB”. Ngannou aplicou um belo nocaute no brasileiro, no 2º round, após desferir uma sequência de socos, finalizando com um belo upper e levando “KLB” à lona! Na sequência, conseguiu resultados positivos diante de Curtis Blaydes (TKO), Bojan Mihaijovic (TKO) e Anthony Hamilton (Sub).

No final de janeiro de 2017 conseguiu a oportunidade de enfrentar um grande nome na categoria: o veterano Andrei Arlovski, ex-campeão da categoria. Embora o lutador bielo-russo estivesse passando por um momento delicado na carreira, o confronto em questão iria firmar o nome de Ngannou na divisão, pois estaria diante de um lutador de alto nível técnico e com vasta experiência.

E o camaronês radicado na França não precisou de mais do que um round para aplicar um belo nocaute em Arlovski, mais uma vez utilizando seu carro chefe, o boxe. Eis, então, que surge a oportunidade de enfrentar o 1º colocado do ranking dos pesos-pesados: Alistair Overeem, lutador tarimbado, com passagens por vários eventos, sendo ex-campeão do Strikeforce, K1 e Dream. Tal batalha iria credenciar o vencedor para uma disputa de cinturão.Ngannou não teve dificuldade contra Overeem e, novamente, nocauteou seu adversário, desta feita com um violentíssimo uppercut.

Mesmo com pouca experiência, Ngannou impressionou o presidente do UFC, Dana White, bem como aos entusiastas da modalidade, garantindo, assim, a tão sonhada chance de disputar o boldrié da categoria máxima do evento de MMA mais popular do mundo.

Francis Ngannou provou ao mundo que mesmo diante daquilo que se apresenta como impossível, há de se ter uma saída, que não podemos abrir mão dos nossos sonhos ante ao improvável e nos trouxe a lembrança uma frase proferida pelo maior boxeador de todos os tempos, Muhammad Ali: “Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si: um desejo, um sonho, uma visão”.



Obras indicadas:

Filmes:






Conclusão:

 
Como sobrevivencialistas sabemos que as forças que regem o mundo são o caos, e que existe milhares de variáveis que podem tirar a nossa estabilidade. Desde colapsos financeiros, guerras civis e cataclismos. Assim sendo nada mais útil do que termos conhecimento do que precisamos basicamente para sobreviver, caso  tudo seja perdido  por algum infortúnio.
Porém o mais importante é preservarmos nossas mentes e traçarmos metas para restabelecermos nossas vidas. O Guerreiro pode perder tudo mas seu espírito deve se manter inabalável.




Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.




E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...