quarta-feira, 10 de abril de 2019

Combate extremo: Cortando cabeças e rasgando gargantas

 
Como sobrevivencialistas, preparadores e combatentes urbanos sabemos da necessidade de aprendermos a incapacitar ameaças reais contra nossas vidas e de nossas famílias. Apesar de não ser fácil para muitos imaginar causar danos brutais de maneira definitiva em outra pessoa devemos entender que se a intenção é realmente aprender a se defender em uma situação de crise então a destruição, laceração e desmembramento são requisitos.

Nessa matéria de hoje sobre combate extremo vamos falar sobre golpes cortantes, perfurantes e lacerantes na região do pescoço, que tipo de dano pode causar bem como sua efetividade. Aviso: essa matéria não é pra você que abomina a violência ou curte a sua arte marcial como filosofia de vida ou de maneira esportiva.


Observação importante: As informações presentes nesta matéria são para o público maior de 18 anos, para fins de conhecimento didático, e treinamento combativo baseado na legítima defesa e estrito comprimento legal que estão em nossa Constituição e Código Penal. O uso indevido dessas informações, bem como suas consequências é de responsabilidade única e exclusivamente de quem praticar e desobedecer a lei. Então use o cérebro.



Depois de ler a mensagem acima podem iniciar a leitura do artigo abaixo:








Corte rápido


Imagine o seguinte cenário você está com sua esposa e de repente se vê cercado por três ou cinco agressores, e eles se mostram que não estão interessados apenas em roubar. Então sabe que é o momento para o qual você combatente urbano se preparou uma vida toda. E nesse cenário que estamos imaginando você não tem o porte de arma, mas  tem sua faca a mão. Cortar, rasgar ou furar a garganta extremamente efetivo o seu agressor irá ficar apavorado com tanto sangue e a possibilidade de morrer, isso sem falar a dor. E se o golpe for realmente muito profundo até mesmo a capacidade respiratória estará comprometida. A hemorragia e a falta de oxigenação irá enfraquece-lo e perder a consciência muitas vezes não dando nem tempo de ser socorrido. 


E sem falar que quando os outros comparsas virem seu amigo em agonia no chão esguichando sangue pela carótida irão se sentir muito com certeza irá mexer na autoconfiança deles. Você pode simplesmente cortar a jugular, atingir a carótida ou rasgar a carne da garganta. Agora vamos ver alguns ataques perfeitos para a região da garganta: 
Você pode simplesmente cortar a jugular, atingir a carótida ou rasgar a carne da garganta. Agora vamos ver alguns ataques perfeitos para a região da cabeça:

1 - decapitação 


Por meio do uso de uma faca, espada, machado ou foice, sendo que falando em autodefesa um facão Kukri ou um machado tomahawki  são perfeitos para tal golpe. Com prática constante em troncos de madeira você cortará facilmente carne e ossos, desde que sua ferramenta esteja adequadamente afiada e o aço seja de boa qualidade. 



O facão Kruki é uma arma usada por soldados do Nepal. A lâmina do Nepal pesada e com tamanho aproximado de uma pequena espada, projetada para decapitar e desmembrar. Com prática como na imagem acima você se tornará um exímio especialista no uso dessa ferramenta.

  
A  rápida perda de sangue tanto da cabeça quanto do corpo causam uma queda drástica da pressão sanguínea, seguida de perda de consciência e morte cerebral em segundos.









2 - Degola


Lesão cervical posterior, geralmente produzida por instrumento corto-contundente ou cortante.

No âmbito médico-legal, degola é uma lesão incisa (produzida por instrumento cortante, como navalha ou bisturi) localizada na região posterior do pescoço (parte de trás do pescoço). Não confundir com esgorjamento, que é também uma lesão incisa localizada no pescoço, porém em sua região anterior (parte da frente do pescoço)





3 - Esgorjamento



Lesão cervical lateral ou anterior, produzida geralmente por instrumento cortante ou até corto-contundente. Ótimo golpe para se aplicar contra um soldado de uma força inimiga que está de sentinela e não queremos que de alarme para os outros inimigos.

Causas de óbito:
        Choque hipovolêmico por lesão vascular
        Parada cárdio-respiratória por lesão nervosa
        Asfixia por entrada de sangue na árvore respiratória
        Embolia gasosa por entrada de ar em grandes veias


São lesões incisas, de profundidade variável, situando-se na face anterior ou antero, lateral do pescoço, entre a laringe e o osso hióide, ou sobre a laringe, raramente acima ou abaixo desses limites.


Pode ser única ou múltipla, e a profundidade da lesão é variável, detendo-se, em geral, na laringe, dependendo da intensidade do uso do instrumento, alcançando a coluna cervical.


A profundidade da lesão é maior no inicio e no final a vítima perde suas forças.






Algumas ferramentas adequadas para esses tipos de lesão que vimos acima: 



a) faca full tang:

b) faca karambit:

  







Conclusão:


O sobrevivencialista, preparador e combatente urbano ao contrário do praticante de arte marcial foca no máximo de lesão que pode causar para neutralizar a ameaça em milésimos de segundo. Pois isso representa a vida ou morte sua e de seus familiares, desde um ataque de criminosos na rua a uma invasão domiciliar. 

Nós sabemos que para alguns o conteúdo é muito forte e intimidador, mas ele é produzido para aquelas pessoas que já entenderam que regras morais na realidade das ruas não existe e que devemos proteger as nossas famílias custe o que custar. Porém se você quer mudar mas tem dificuldade de vencer a sua programação moral e filosófica estudo sobre killologia e reprogramação neurolinguística. Semper fie.

Sim, essa matéria foi muito boa e instrutiva não foi?


Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.





E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...