terça-feira, 2 de abril de 2019

Fuzil HK416: Alemã feita sob medida para o combate - Parte 3


Na primeira e segunda parte desta matéria conhecemos a história, desenvolvimento bem como a excelente funcionalidade da HK416, agora vamos conhecer os modelos variantes criados a partir do seu incrível design.  




Variantes e derivados

 
HK417: Variante em calibre mais grosso (7.62x51mm OTAN), capaz de prover disparos com maior velocidade de saída, capacidade de penetração e poder de parada, ao custo de maior peso e menor quantidade de munição por carregador.
HK417: Variante em calibre mais grosso (7.62x51mm OTAN), capaz de prover disparos com maior velocidade de saída, capacidade de penetração e poder de parada, ao custo de maior peso e menor quantidade de munição por carregador.

    HK417 12" 'Assaulter': carabina com cano padrão de 304,8 mm (12 pol);
    HK417 16" 'Recce' ou 'Recon': fuzil com cano de precisão padrão de  406,4 mm (16 pol);
    HK417 20" 'Sniper': fuzil de tamanho completo com cano de precisão padrão de 508,0 mm (20 pol);

A partir de 2013, os modelos HK417 A2 em calibre 7.62×51mm OTAN disponíveis para o mercado militar e de agências de manutenção da lei são:

    HK417 A2 - 13": carabina com cano padrão de 330,2 mm (13 pol);
    HK417 A2 - 16.5": fuzil com cano padrão de 419,1 mm (16.5 pol);
    HK417 A2 - 20": fuzil de tamanho completo com cano de precisão padrão de 508,0 mm (20 pol);

Canos de precisão proveem precisão de 1 MOA (com munição de alta performance). Um cano pode ser trocado em menos de dois minutos com ferramentas simples. Todos os canos de HK417 são forjados a frio e projetados para funcionar confiavelmente com projéteis de pesos que variam de 9,3g até 11,34g (147gr até 175gr), além de serem rosqueados para permitir o encaixe de apetrechos como , compensador de boca e supressor de som.



O HK417 A2 é a versão melhorada. O design da caixa de culatra, a interface do cano e a janela de gases são exemplos do que foi otimizado para aumentar a precisão e a confiabilidade.
Modelo Civil
  

Variantes civis do HK416 e do HK417 introduzidos em 2007 na Europa eram conhecidos como Hk MR223 e Hk MR308. 




Ambos são fuzis semi-automáticos com várias características que favorecem seus usos no âmbito do tiro esportivo. Na SHOT Show de 2009, esses armamentos foram introduzidos ao mercado civil americano nomeados respectivamente de Hk MR556 e Hk MR762. Há outro variante do Hk MR556 chamado Hk MR556A1, que é uma versão melhorada de seu antecessor. O Hk MR556A1 permite a anexação da caixa de culatra superior à qualquer caixa de culatra inferior da família M16/M4/AR-15, estando os pinos de desmonte da caixa de culatra na mesma localização padrão. 

O conceito original do Hk MR556 não permitia isso, devido ao fato dos pinos de desmonte serem localizados num local não-padrão". O Hk MR223 mantém  a localização "não-padrão" dos pinos, não permitindo encaixe da caixa de culatra superior na caixa de culatra inferior de qualquer outro fuzil da família M16/M4/AR-15. A partir de 2012, o grupo de caixa de culatra superior do Hk MR556A1 se encaixa na caixa de culatra inferior de AR-15 sem modificação, e funciona confiavelmente com carregadores STANAG.

VARIANTES



Variantes do modelo de série
• HK416 - Designação de Base; produzido em quatro variantes diferindo em comprimentos do cano.
• HK417 - Versão maior da base HK416; câmara para o cartucho NATO de 7,62x51mm.
• D10RS - cano de 10,4 polegadas
• D14.5RS - cano de 14,5 polegadas
• D16.5RS -cano de 16,5 polegadas
• D20RS - cano de 19,9 polegadas
• MR223 - Variante Civil do HK416; fogo semiautomático.
• MR308 - Variante Civil do HK417; fogo semiautomático.
• MR556 - Designação do mercado americano do MR223.
• MR762 - Designação do mercado americano do MR308.
• Mehmetcik-1 - versão turca produzida localmente do HK416.



Conclusão:

 
O fuzil HK416 foi desenvolvido para substituir o M16 e M4 e sem dúvida cumpriu sua missão com louvor. Uma ferramenta que cumpre o esperado pelo operativo, sem dúvida uma arma que a maioria dos combatentes urbanos gostariam de ter a mão em uma situação de crise. 

E você irmão sobrevivencialista urbano, também gostaria de ter uma dessas em sua residência?



Dúvidas? sugestões? Deixem nos comentários. Se gostaram deem um curtir e compartilhem. E não esqueçam de clicar em um dos anúncios para nos ajudar a continuarmos com nosso trabalho. Muito obrigado.





E não esqueça de  visitar nossa biblioteca sobrevivencialista virtual, clicando na imagem abaixo: 



http://centrodeestudomars.blogspot.com.br/p/biblioteca.html



Prof. Marcos Antônio Ribeiro dos Santos

  

Colaboração:

 Dr. David S. 

 

Conheça Também:

Conheça nosso Canal no Youtube:

Conheça nossa página no Facebook:

 

Trailer do Canal:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...